Por: diario | 20/06/2017

Uma reunião hoje entre Prefeitura de Ituporanga, Câmara de Vereadores, Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) e a empresa Cosatel pode trazer boas notícias para moradores de Ituporanga. O presidente da Câmara, Adriano Coelho (PP) está pedindo providências do Município, pois algumas ruas estão em situação precária após obras da empresa Cosatel, de São José (SC), responsável pela construção da rede de esgotamento sanitário.

Segundo o vereador, a empresa realiza serviços no município por intermédio da Casan e tem causado transtornos a moradores e motoristas que andam pelos locais que passaram por obras. Os serviços ficaram mal acabados. “Tem rua que metade ficou com lombada e metade sem, porque eles colocaram o calcamento de qualquer jeito. Na verdade o que eu estou cobrando é que eles refaçam o serviço, que deixem como estava antes. É morador que tinha calçada e que eles não estão refazendo ou que estão deixando mal feito”, explicou o vereador.

O parlamentar sugeriu, há alguns dias, que o município notifique a empresa para que a mesma faça a recuperação urgente nesses locais, e nesta terça-feira (20), ele irá fazer o pedido pessoalmente, na reunião que está marcada para às 14h. Coelho ainda descreveu a situação de ruas como a Argentina e Presidente Juscelino, que estão precárias. Nas vias, segundo o vereador, a tubulação baixou e se formaram valos. Na rua Presidente Juscelino, no trecho entre a ponte de acesso a Atalanta e o Auto Posto Toretti são dez pontos onde a tubulação afundou.

O vereador citou também o problema na rua 24 de setembro. Lá foi aberto o asfalto, colocado a tubulação, mas a empresa não deixou o acesso às bocas de lobo. “Nesse caso a água precisa subir para chegar até as bocas de lobo. Isso não existe; a empresa precisa voltar lá e refazer esse trabalho, fazer algo bem feito. Se não for feito isso agora, depois que a obra finalizar a empresa vai embora, e isso acaba sobrando para o poder Executivo resolver”, declarou. Em todos os casos, o calçamento está deixando a desejar. “O calçamento está muito ruim, então eu acho que a Prefeitura, o setor de fiscalização precisa segurar, parar [a obra] e fazer eles devolverem a cidade com a beleza que era antes, com a qualidade que tinha antes”, ressaltou Coelho.

 

Repasse de R$ 30 mil ao Município

Câmara de Vereadores de Ituporanga vai repassar a Administração Municipal R$ 30 mil para a obra de desvio de uma galeria que rompeu. O canal passa por baixo do ginásio da Escola Estadual Aleixo Dellagiustina. Segundo o presidente, o acordo já foi feito com a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) e Prefeitura e deve ser formalizado na reunião de hoje. Esta reforma, porém, não tem a ver com as demais obras da Cosatel.

O vereador explica a obra: “A ideia é fechar a parte que passa por baixo e fazer algo que se chama caixa de junção, ir até o ponto que a galeria funciona certinho e dali desviar, tirando de ir por baixo do ginásio […] para mudar o destino da galeria para evitar esse problema em virtude das chuvas”, disse Coelho. Segundo o vereador, foi necessário escavar 13 metros para encontrar o rompimento.

Suellen Venturini