Por: diario | 19/09/2018

Com anos de história e tradição, o Clube Atlético Hermann Aichinger, mais conhecido como Atlético de Ibirama, pode voltar em 2019. A informação foi confirmada pelo Superintendente de Futebol, Giovani Nunes.

Em entrevista ao DAV ele afirmou que a intenção surgiu a partir da grande torcida do time e a possibilidade de investimento por parte de alguns empresários que prometem ajudar a equipe grená.

A expectativa de Giovani é que a população de Ibirama e de todo o Alto Vale possa acompanhar novamente os jogos do Campeonato Catarinense.

“Nossa expectativa a partir de agora é grande, mesmo sabendo que falta um ano ainda para essa volta e que mais perto desse retorno é que começaremos os preparativos. Hoje ainda é muito cedo para organizar essa volta, mas a expectativa é grande em toda a região”, pontuou.

Giovani destacou ainda o maior motivo para a volta do time no cenário profissional de Santa Catarina, é a procura de empresários da região e da prefeitura de Ibirama que seriam parceiras no projeto.

“Então é essa parceria entre cidade, região e clube que está possibilitando a volta do Atlético ao profissional. Empresários de Ibirama e região nos procuraram e vão nos auxiliar financeiramente nessa volta, esse é o grande motivo”, explicou.

Questionado sobre possíveis nomes para compor a equipe, Giovani disse que isso ainda não está sendo avaliado. “Ainda não podemos falar em nomes, tanto para jogar, comandar ou trabalhar, toda essa volta tem muito que ser trabalhada ainda. Nossa expetativa é fazer uma equipe regional, o primeiro pensamento é esse, dar oportunidade à todos os jovens entre 17 e 22 anos de Ibirama e região do Alto Vale e Médio Vale”, destaca.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Preparação

Giovani completa destacando que o projeto “Meninos da Baixada”, é uma oportunidade para pensar na formação do Atlético de Ibirama em 2019.

“Mais de 115 jovens participam, às segundas, quartas e sextas-feiras. Estão fazendo um trabalho lá no Atlético de Ibirama com o professor Beninca, jogadores entre nove e 17 anos, plantando essa sementinha fazendo esse trabalho de base e de formação do atleta e quem sabe ano que vem alguns dos que terão 17, 18 já poderão participar da formação”, finaliza.

Tatiana Hoeltgebaum

Veja também as últimas atualizações: