Por: diario | 08/06/2019

Um jovem de 18 anos de Pouso Redondo, luta contra um tumor e precisa da ajuda da comunidade para enfrentar a doença. Ações entre amigos, rifas, promoções e doações, estão ajudando Carlos Eduardo Schultz que precisa iniciar os tratamentos com rádios e quimioterapias. Somente os custos previstos para esta fase de tratamento, passam dos R$ 200 mil.

Carlos sentia dores de cabeça e dormência nos braços e em março deste ano, depois de um diagnóstico médico, foi descoberto um tumor na cabeça do jovem, onde com a biópsia se revelou que era maligno. De acordo com a irmã, Ana Paula Schultz Kujat, após a descoberta, Carlos passou por uma cirurgia no dia 24 de abril, que custou R$ 40 mil para a família.

Só que agora, após uma crise convulsiva, o jovem perdeu os movimentos do lado direito e a fala, e depois de novos exames, foi constatado que o tumor havia crescido ainda mais. “Ele fez a cirurgia no dia 24 de abril, não foi tirado todo o tumor para não afetar ele, até quando ele acordou ele estava sem sequelas, com memória normal e movimentos. Mas há duas semanas, depois da crise convulsiva ele perdeu a fala e movimentos do lado direito. No Hospital Regional o neurologista não quis abrir de novo, porque não adianta mais, o tumor já voltou maior do que era e agora estamos correndo atrás para começar o tratamento”, disse Ana.

Para conter o tumor, será preciso realizar 90 sessões de radioterapia e quimioterapia, tratamento este que não está garantido pelo Sistema Único de Saúde (SUS). De acordo com a irmã de Carlos, não tem ainda como precisar um valor que será gasto, já que somente com as sessões, o valor vai passar de R$ 200 mil. “A gente não conseguiu ainda o resultado de uma ação que movemos contra o Estado para conseguir as sessões porque cada comprimido vai custar R$ 2.300 que ele tem que tomar, então é um montante muito grande”.

Para conseguir iniciar o tratamento, amigos e familiares de Carlos já fizeram e estão fazendo diversas ações para arrecadar recursos. Segundo Ana, todo o valor que for conseguido, já vai ser útil para dar início ao tratamento. “Os amigos que fizeram uma vaquinha online, colocaram uma meta de R$ 50 mil, na verdade eles estão tentando conseguir isso mas o que vier já nos ajuda, não quer dizer que temos que conseguir os R$ 200 mil, o que conseguirmos já vai nos ajudar muito”.
Provavelmente na próxima semana, a família vai levar Carlos ao neurologista que fez a cirurgia, para saber que procedimentos serão tomados. Nesta sexta-feira (7), o jovem esteve em Blumenau para fazer a primeira consulta na radiologia.

Como ajudar

Com a campanha “Todos pelo Carlos”, diversas ações estão sendo realizadas. No próximo sábado (15), será promovido uma feijoada beneficente, com o valor de R$ 15, no Salão da Igreja Católica do Aterrado, a partir das 12h. No local terá completo serviço de bar e cozinha e ainda música ao vivo.

Para quem deseja participar da “Vakinha”, basta acessar o link https://bit.ly/2EXoBAW e contribuir com a quantia desejada.

A ajuda também pode ser feita por depósito bancário através da Agência 6945, Conta 0025397-9, Banco Bradesco, em nome de Norivaldo Schultz.

Ana informou também que além de todas essas formas, uma rifa está circulando na cidade como forma de arrecadação.

Elisiane Maciel