Por: diario | 12/01/2018

Apesar de ter jogado apenas quatro vezes na Superliga desta temporada, Tiffany deu mostras que merece ser convocada para a seleção brasileira. O técnico José Roberto Guimarães disse que, por ser elegível, chamaria ela sem problema, desde que mereça dentro de quadra.

O poder de ataque de Tiffany é espetacular. Em quatro partidas, anotou 94 pontos, em uma média de 23 por partida. Neste quesito, é a melhor de toda a competição. São 23 pontos de média e uma força que poucas têm. Outra vantagem é que ela pode jogar tanto de ponteira como de oposta, o que ajudaria, e muito, a seleção brasileira em competições longas como são as deste ano.

Nesses quatro jogos, porém, Tiffany mostrou dificuldade na defesa, ainda está bem lenta na recuperação. No bloqueio, tem marcado alguns pontos, mas o ataque é realmente o diferencial, com aproveitamento de quase 50%, um número impressionante para quem recebe tantos levantamentos.
A atleta ainda não mostrou um grande saque, mas algumas pessoas dentro do “mundo do vôlei” já dizem que ela tem uma viagem muito forte. No feminino, são pouquíssimas atletas que conseguem fazer o tradicional saque viagem com regularidade.

 

Veja também:

Melhor jogadora de futsal do mundo é catarinense