Por: diario | 21/05/2017

Depois de episódios recorrentes, a Secretaria de Meio Ambiente de Ibirama tenta mais uma vez inibir o descarte incorreto de resíduos no terreno chamado de bota-fora, que pertence à Prefeitura Municipal. O campo fica na rua Schlegel, no Bairro Operário. De acordo com o departamento, o local é utilizado como depósito de barro e podas de jardinagem há muitos anos. O material é cedido para obras e aterragens, porém, a população insiste em depositar ali lixo comum, eletrônicos, restos de construção, roupas, alimento e até animais mortos.

Segundo o diretor do departamento de Meio Ambiente, Geizer André Poffo, faz anos que a Prefeitura tenta conscientizar a população sobre o uso correto do terreno. Mesmo assim, algumas pessoas não respeitam os limites. “O terreno foi fechado e as pessoas continuaram colocando lixo por cima da cerca e chegaram a arrebentar o cadeado da entrada para colocar lixo ali”, disse Poffo. Apesar de ter casas próximas, o local é afastado do Centro, o que facilita ainda mais o descarte incorreto.

O diretor explicou que para depositar o barro e os restos de jardinagem o Município possui as licenças ambientais adequadas, mas que o terreno não tem a estrutura necessária para receber outros tipos de materiais, e que os demais tipos de rejeitos devem ser encaminhados a um aterro específico, dependendo do tipo, podendo ser aterro sanitário, industrial ou para resíduos de construção civil.

A Prefeitura limpou mais uma vez o local, colocou uma nova placa e fechou novamente com uma corrente. O pedido do departamento é que a população colabore. “Estamos sempre tentando uma forma de conscientizar as pessoas”, desabafou Poffo. Em uma tentativa de contê-las, foram instaladas câmeras de segurança no local e, segundo o diretor, quem for flagrado jogando lixo inadequado no local será responsabilizado. “As câmeras foram colocadas para isso. Quem for pego colocando lixo ali será autuado, porque é crime”, ressaltou Poffo.

Quem desrespeitar o aviso e depositar lixo no local estará passível de multa, conforme lei complementar nº 88/2010 e Política Nacional de Resíduos Sólidos, Lei nº 12.3051, de 2 de agosto de 2010, no artigo 47. As pessoas que necessitam descarregar barro ou galhos também não podem fazer isso por conta própria. Eles devem entrar em contato com a Prefeitura e informar a necessidade, para então serem acompanhadas até o local e deixar o material.

A Prefeitura informou que, em caso de dúvidas no descarte de quaisquer tipos de resíduos, o departamento de Meio Ambiente está à disposição da população para auxiliar no correto descarte. O contato pode ser feito pelo telefone (47) 3357-8562.

Escrito por: Suellen Venturini