Por: diario | 24/10/2018

Com a criação de 7.217 vagas de emprego formal (saldo entre desligamentos e admissões), Santa Catarina teve saldo positivo em setembro, conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta segunda-feira (22). No total, foram 75,5 mil admissões contra 68,3 mil desligamentos no período.

No país, o saldo no mês também foi positivo, com 137.336 empregos com carteira assinada. Esse é o melhor resultado brasileiro para o mês desde setembro de 2013.

A geração de empregos em setembro no estado é a maior desde fevereiro, que é um mês influenciado pela sazonalidade, de acordo com o Ministério – o verão contribui para a criação de empregos no comércio. Também foi no mês de setembro que SC recuperou a perda de 8.745 postos de trabalho nos meses de maio, junho e julho.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Os setores que puxaram os números foram o de serviços, o comércio e a indústria. O único setor com mais demissões do que admissões em relação ao mês anterior foi o da construção civil (saldo de -58 vagas).

Os serviços geraram 3.486 empregos no período. O comércio, 1.951 vagas; e a indústria de transformação, 1247.
Joinville foi a cidade em que mais empregos foram criados: 1.095. Brusque, com 563 novos postos, e Criciúma, com 350, estão em seguida.

São José, na Grande Florianópolis, foi o município que mais fechou postos de trabalho. O saldo no mês de setembro foi de -926.

No país, melhor resultado desde 2013

O mês de setembro é o nono seguido com criação de empregos formais no Brasil, de acordo com a série histórica com ajuste sazonal. O mês registrou o melhor desempenho do ano e ficou à frente de abril, quando a economia gerou 127.134 empregos formais – até então, o melhor resultado de 2018.

No acumulado de janeiro a setembro, o Caged registra criação de 719.089 empregos formais na série com ajuste sazonal. Nos 12 meses até setembro, o Ministério do Trabalho registra a criação de 459.217 empregos com carteira assinada.