Por: diario | 15/03/2018

A Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria e Turismo agora tem endereço catarinense. A entidade, com sede no Rio de Janeiro (RJ), oficializou ontem (14), a chegada ao Estado durante um seminário sobre parcerias entre Santa Catarina e Rússia. Será na sede da Fiesc, em Florianópolis, em evento que reunirá representantes do Governo do Estado, da Federação das Indústrias, de entidades ligadas à Rússia, empresas estabelecidas ou com unidades em Santa Catarina, cônsules e embaixadores. Após o debate dos temas relativos às oportunidades comerciais e de negócios, os participantes acompanharão a assinatura de um ato que formaliza a instalação da unidade da Câmara em território catarinense.

Com a atuação focada em interesses bilaterais e a busca de oportunidade para ambos países, a Câmara Brasil-Rússia atua para intensificar e fomentar as relações econômicas de empresas brasileiras com comércio exterior e de empresas e instituições russas com foco no Brasil. O papel da entidade, além de pesquisar parceiros interessados em cooperação, é auxiliar com documentações e certificações.

A instalação da Câmara Brasil-Rússia chega em um momento em que Santa Catarina lida com o embargo russo para a carne suína e bovina do país, que tem o Estado como o maior exportador nacional do produto. Este embargo, somente em janeiro, representou uma queda no faturamento de 6,7% – pelo que a Câmara vem trabalhando junto às autoridades competentes no sentido de retomar as exportações dos produtos embargados e auxiliar as partes interessadas no assunto. “Historicamente as exportações catarinenses para a Rússia focaram o embarque de carne, principalmente a suína. O encontro é uma oportunidade para iniciar um esforço de diversificação da nossa pauta de exportações para o País”, diz o presidente da FIESC, Glauco José Côrte. Em 2017, as exportações do Estado à Rússia totalizaram US$ 383,8 milhões, dos quais US$ 265 milhões foram de carne suína. No mesmo período, as importações catarinenses da Rússia somaram US$ 61 milhões. A pauta é composta por insumos como produtos laminados, alumínio em formas brutas e adubos fertilizantes. Côrte destaca ainda que, além de buscar o incremento do comércio bilateral, a instalação da unidade de representação fortalece a relação cultural que existe por meio da Escola do Teatro Bolshoi, que desde 2000 opera no Estado.

Diferentes estados do Brasil possuem representações da entidade e Santa Catarina passará a contar com um endereço físico em Florianópolis. As movimentações para a vinda da Câmara para o Estado tiveram início em 2017 e foram iniciativa da equipe Nemetz & Kuhnen Advocacia. “Temos segurança da condição da representada catarinense em promover e estreitar negócios entre os dois países. A chegada da Câmara a Santa Catarina contém elementos impulsionadores e catalisadores focados especialmente em investimentos”, conclui Dr. Gilberto Ramos, Presidente Nacional da Câmara Brasil-Rússia de Comércio, Indústria & Turismo.