Por: diario | 12/11/2019

 

Rio do Sul terminou os Jogos Abertos de Santa Catarina na nona colocação na classificação geral da competição estadual. Foram cinco troféus e 29 medalhas conquistadas, garantindo 51 pontos. A maior competição esportiva do Sul do país foi encerrada no domingo, em Timbó (10). Indaial e Pomerode também sediaram o evento que iniciou no dia 1º de novembro.

 

O maior número de medalhas veio nos últimos dias da competição. O tiro de armas curtas venceu no 25 metros no individual com Julio Almeida. Na mesma prova Vladimir da Silveira foi bronze. O resultado deu a terceira medalha dourada por equipes na competição, que já havia vencido a prova de pistola de 50 metros e pistola de ar. Somados, os resultados garantindo o troféu de ouro, de campeão geral da modalidade. A capital do Alto Vale não vencia a modalidade há sete temporadas. No total, foram nove medalhas, sendo quatro ouros, duas pratas e três bronzes.

 

O karatê masculino também foi destaque com a medalha de ouro no kumitê -60kg para Edemilson Guts dos Santos. Ele também foi prata na categoria Open. Somando resultados de outros caratecas da equipe, o município terminou em quinto no geral da modalidade.

 

O ciclismo masculino mostrou sua força e após a disputa de seis provas conquistou o troféu dourado sobre Brusque, após empate na pontuação geral. O xadrez feminino surpreendeu e ficou com o troféu de prata, com destaque para Vanessa Feliciano e Laura Eger que juntas conquistaram sete medalhas nos Jasc. As equipes de bolão 23 masculino e feminino de Rio do Sul também foram bem e por detalhes não chegaram as finais. Na disputa do terceiro lugar garantiram, ambos os naipes garantiram troféus para a capital do Alto Vale.

 

Também pontuaram para Rio do Sul o atletismo, ciclismo e o tênis de mesa feminino. No atletismo, Alana Amorim conquistou um bronze nos 200 metros rasos. Milena Jaqueline Sens foi eleita a melhor atleta da competição pelo Conselho Técnico da Federação Catarinense de Atletismo, após o ouro e o recorde da prova do arremesso do peso e a prata no lançamento do disco.

 

O diretor técnico da Fundação Municipal de Desportos (FMD), Sérgio Luis Schlemper, ressaltou o desempenho acima da média, lembrando que Rio do Sul melhorou uma posição no quadro final de medalhas em relação ao último ano, ficando em nono na classificação, além de subir três posições no quadro de pontos.

 

“Também ficamos em nono no quadro de troféus, o que é um excelente resultado. Tínhamos um planejamento ousado e a pontuação se inverteu em algumas modalidades e isso surpreendendo positivamente. Só agradecemos e parabenizamos o trabalho e esforço de toda temporada dos nossos coordenadores e atletas”, comentou.

 

Para o superintendente da FMD, Jeberton Fermino, os resultados refletem o trabalho de ajuste dos dois últimos anos, onde a base foi priorizada e agora alguns atletas começaram a chegar nos Jasc. “É motivo de orgulho realizar uma campanha tão positiva ao lado dos nossos atletas, muitos deles se destacando nos Jasc, como o Gabriel Metzger e a Laura Eger que são revelações. Vamos dar sequência a esse trabalho e a valorização das modalidades”, finalizou.