Por: diario | 09/08/2018

O presidente do conselho deliberativo do Sebrae/SC, Sérgio Medeiros, entregou ao prefeito de Rio do Sul, José Thomé, o Plano Municipal de Desenvolvimento Econômico (Pedem). Pela primeira vez na história, Rio do Sul tem um guia que agrega informações importantes e que norteiam o desenvolvimento econômico da cidade entre seus cinco principais eixos da economia. Setores como tecnologia de informação e comunicação, agroalimentar, têxtil, comércio e metal mecânico estiveram durante quase um ano reunidos debatendo estratégias de desenvolvimento.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Com quase 350 participantes, no evento realizado na Unidavi, o encontro ressaltou o compromisso assumido pela prefeitura de Rio do Sul, Sebrae/SC e os setores da economia do município em propostas de desenvolvimento da cidade através do Programa Cidade Empreendedora.

“Com este amplo debate, que foi longo para ser bastante completo e dentro do que cada um dos setores precisa, temos um norte para o desenvolvimento destes setores pelos próximos 30 anos. Mostra demandas, potencialidades, planos de crescimento e muitos dados que ajudarão no crescimento econômico destas cinco áreas”, comentou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Paulo Fiamoncini.

Para o prefeito José Thomé, a cidade tem se mostrado um celeiro de negócios. Em média, 2,8 empresas foram abertas todos os dias no primeiro semestre na cidade, e o semestre registrou pelo menos 520 novas vagas de emprego a mais do que o de demitidos.

“Isso prova que Rio do Sul tem um potencial imenso. Estamos crescendo e se desenvolvendo de maneira equilibrada e muito acima da média estadual e nacional. E com incentivos como o Pedem, podemos levar este poder de crescimento ainda mais longe.

Outra parte da programação da noite envolveu o debate sobre inovação, tecnologia e novos rumos dos negócios e empreendedorismo.
Convidado para palestrar, Arthur Igreja, sócio na plataforma on-line AAA, foi enfático ao colocar que os empreendedores estão em constante transformação e adequação, pensando à frente para adequar seu produto à real necessidade do consumidor.

“As tecnologias evoluem constantemente, adequadas ao que o consumidor exige. E a inovação de cinco anos atrás talvez não seja mais adequada para o futuro”.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui