Por: diario | 24/08/2018

O Projeto de Lei que proíbe o uso de canudinhos foi aprovado por todos os vereadores em Rio do Sul na sessão desta terça-feira (23). O projeto de Lei Ordinária, de autoria de Zeli da Silva, que dispõe sobre a proibição de fornecimento de canudos confeccionados em material plástico, em estabelecimentos comerciais e de entretenimento. Agora a Lei tem 180 dias para ser regulamentada pelo Executivo.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Para a vereadora, o projeto é importantes e muitas cidades já aderiram a essa ação. “A ideia desse projeto é a preocupação ao meio ambiente. Temos a ideia que ele não causa dano nenhum, mas na verdade levamos um minuto para produzir um canudinho, 20 minutos para consumir, mas ele leva 470 anos para se decompor, só para ter uma ideia o tamanho do dano que isso representa para o meio ambiente”, destaca.

Zeli comenta ainda que alternativas podem ser utilizadas e que os restaurantes devem se conscientizar dessa iniciativa. “Se a gente parar pra pensar se cada um contribuir e fizer a sua parte, o canudinho não é tão importante assim, existem alternativas que podemos estar utilizando a não ser o plástico, esperamos que os restaurantes se conscientizem e eliminem o uso. A lei vem para proibir a utilização do canudinho”, afirma.

Outros estados

Várias cidades, estados e países já proibiram ou debatem banir esta prática em bares, restaurantes e lanchonetes. Em Rio de Janeiro e São Paulo, a Lei já é válida e inclusive existe a fiscalização nos estabelecimentos. Em Santa Catarina já são duas cidades onde o uso do canudinho plástico é proibido: Florianópolis e Itajaí.

Tatiana Hoeltgebaum