Por: diario | 12/03/2019

Ser valorizado profissionalmente é um dos desejos de vários profissionais, principalmente dos professores, uma das classes que mais luta por reajustes salariais. Só que em uma cidade do Alto Vale, essa realidade é bem diferente e vem deixando esses profissionais muito satisfeitos e mais motivados. É o caso de Mirim Doce, uma das únicas cidades que oferecem o piso salarial ao colaborador e inclusive, onde os índices aplicados têm um reajuste de 6%.

De acordo com a secretária de Educação e Esportes de Mirim Doce, Elaine Borghesan, um dos diferenciais pensados pela administração atual é valorizar os professores para melhorar a qualidade de ensino das crianças e dos jovens.

“Se comparar com outros municípios, podemos notar que nossa cidade é uma das únicas que paga o piso inicial. O nosso aumento foi muito bom também. Os nossos profissionais nunca reclamaram da remuneração. Nesta gestão, assim como nas outras, a prioridade é valorizar os professores para que eles se sintam motivados. Um profissional bem remunerado estará bem mais motivado e isso refletirá diretamente no ensino”.

Ela diz ainda, que um dos diferenciais na cidade atualmente é a educação continuada, onde muitos professores têm a oportunidade de construir uma carreira. “Todo ano nós oferecemos essa oportunidade e investimos bastante em um profissional, este ano temos uma formação acontecendo com um valor de mais de R$ 40 mil, onde os professores trabalhem dentro das diretrizes municipais. Nossa valorização já começa nesse sentido onde o professor participa fazendo parte e escrevendo essa diretriz”.

Em relação ao reajuste anunciado aos professores ela ainda complementou dizendo: “Nosso professor planeja, se organiza e tem horas atividades garantidas. O piso de 4,6 passou a 6%, fora a progressão salarial passado em nível.

Além disso, grande parte progrediu além, alcançando 11%. Em alguns casos, temos professores ganhando cerca de R$ 5 mil. Esta foi uma forma de reconhecer e valorizar os profissionais da rede que estão em frequentes capacitações e se dedicam muito na formação das nossas crianças e adolescentes”. Vale ressaltar, s valores já passaram a valer a partir de janeiro.

Uma professora que atua há mais tempo na cidade, Marinez Borghesan, destaca que em Mirim Doce sempre se sentiu valorizada profissionalmente. “A gente se sente valorizada, nosso município sempre vem reconhecendo o professor e na medida do possível faz o reajuste. Eu já fiz educação continuada e oportunidade nunca falta por aqui.

Isso para nós é gratificante, trabalhamos com mais ânimo e mais empenho. Eu sou uma das professoras mais velhas que trabalham aqui e hoje me sinto realizada profissionalmente. Para mim essa valorização salarial é muito importante”.

Tatiana Hoeltgebaum