Por: diario | 27/06/2018

Na tarde dessa terça-feira (26), a Prefeitura de Vidal Ramos terá um novo gestor à frente do Poder Público. O vereador e presidente da Câmara de Vereadores, Vânio Cesar Petri, será empossado prefeito de Vidal Ramos. O ato aconteceu às 14h, na Câmara de Vereadores.

Ele assume temporariamente o lugar ocupado por Laércio da Cruz, notificado na manhã desta terça-feira (26), pelo Cartório Eleitoral de Ituporanga. Laércio responde ao processo por gastos excessivos com publicidade. O vice-prefeito, Helmut Stoltenberg, também deixará o cargo.

Vereador da base aliada pelo Partido Progressista, Vânio é agricultor, tem três filhos e reside na comunidade de Campestre. Foi vereador entre 2013 e 2016 e está no segundo mandato. Com a saída dele frente à Câmara, assume o vice-presidente Juarêz Kuhnen do MDB. Também vai ocupar uma cadeira no Legislativo o suplente de vereador Neném, do PT.

Laércio entrou com liminar no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para voltar ao cargo até as novas eleições, que ainda estão indefinidas no município. “As novas eleições não podem acontecer enquanto há recursos em andamento. Vamos buscar todas as formas para retornar ao cargo”, comenta o ex-prefeito.

Decisão ocorreu em maio

No dia 23 de maio, em decisão monocrática, o Ministro Relator do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Napoleão Nunes Maia Filho, indeferiu o agravo de Instrumento e suspendeu os efeitos da Liminar que garantia a permanência nos cargos de prefeito e vice de Laércio da Cruz (MDB) e Helmut Stoltenberg (PP).

O prefeito foi cassado por ter gasto valor superior ao permitido com publicidade no ano das eleições, em 2016. Além de cassar o mandato, a decisão suspende também os direitos políticos de Laércio pelo período de oito anos. Já com relação ao vice-prefeito Helmut Stoltemberg (PP), teve o mandado cassado porem não teve os direitos políticos suspensos.

O processo tramitava durante um ano e oito meses, supostamente por desiquilíbrio de gastos com publicidade, comparando os três primeiros anos da Administração Municipal com o primeiro semestre do último ano, notadamente pelos gastos em saúde.

Tatiana Hoeltegabum