Por: diario | 07/02/2018

Vereadores, prefeitos e lideranças políticas do MDB, e também de outras siglas da região do Alto Vale do Itajaí, estiveram em Florianópolis, no plenário do Palácio Barriga Verde, onde acompanharam a solenidade de posse do deputado estadual Aldo Schneider (MDB), como presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

“Enfrentei uma grande batalha pela vida. Quis o destino que eu me recuperasse e Deus me incumbiu de mais uma missão de contribuir com Santa Catarina”, comentou o deputado.

No discurso, lembrou do início da trajetória na política. “Em 1989 quando emancipamos o município de Vitor Meireles, fui o primeiro prefeito daquela cidade, com 27 anos. Quem diria que hoje eu chegaria a presidência da Alesc”, comemorou.
Como principal compromisso a frente do Parlamento catarinense, irá valorizar a atividade legislativa e a representação popular de cada um de seus companheiros de Alesc.

Por ser representante de uma região formada por pequenos municípios, afirmou que sabe da importância da atividade parlamentar. “Esse parlamento é o retrato de Santa Catarina”, pontuou.

Schneider também destacou que, como nos últimos anos, irá valorizar as parcerias com os demais poderes constituídos buscando eficiência no uso de recursos e produtividade. “Quero ser um presidente bem relacionado com o público interno e valorizar esses servidores que tem disposição para trabalhar a favor da sociedade”, prometeu.

A solenidade foi marcada pelo discurso do deputado estadual Silvio Dreveck, que renunciou a presidência da Alesc, concretizando um acordo firmado entre MDB, PSD e PP no início da legislatura. “Chegou o dia de cumprir meu compromisso, de renunciar a presidência dessa casa, para que vossa excelência possa conduzir o Legislativo, coloco meu trabalho a sua disposição”, explicou.

Colombo destacou o trabalho e a persistência que levaram Schneider a presidência da Alesc. “ Um homem de fé inabalável, que mostrou força de vontade, e apesar das dificuldades hoje alcança essa posição tão importante em nosso parlamento”, revelou.

O deputado estadual Milton Hobus (PSD), chamou Schneider de meu presidente, com muito orgulho. “Talvez você tenha passado por um dos piores momentos da sua vida. Mas essas pessoas que tiveram aqui hoje, reconhecem o seu trabalho como homem público. Estarei ombreado contigo para aproveitar e valorizar o nosso Alto Vale do Itajaí”, comemorou.

O discurso de despedida

Na abertura do ano Legislativo, o governador Raimundo Colombo (PSD) levou a mensagem do Executivo para o Parlamento catarinense. Em dois mandatos, é a oitava vez que ele participa do ato solene.

Destacou metas definidas pelo governo que reduziram o impacto da crise no Estado. “Tivemos momentos difíceis e desafiadores, mas conseguimos dar nossa contribuição”, comemorou.

Entre as metas alcançadas pelo governo, o aumento das exportações, e o estímulo ao mercado interno, com a substituição das importações por produtos catarinenses.

Citou como exemplo o setor têxtil, que após um plano de desoneração fiscal, aumentou a concorrência com produtos chineses. “Antes a gente via os produtos chineses tomando nosso mercado. Com a redução de impostos conseguimos garantir que nossos empresários pudessem ter uma concorrência mais leal”, explicou.

Colombo também destacou a maior produtividade agrícola que aqueceu o agronegocio . “Conseguimos um desempenho muito forte e a iniciativa privada respondeu com destaque”, revelou.

Por fim, Colombo falou do setor de tecnologia, sendo que Santa Catarina foi protagonista no país, como também no turismo com estímulo à temporada de verão.

Destacou números como a geração de emprego, considerando que Santa Catarina foi o Estado que mais gerou empregos em 2017, como também, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), onde o Estado cresceu 4,3%, contra 1% em nível nacional.

Rafael Beling