Por: diario | 28/09/2018

A Secretaria de Educação de Rio do Sul já está com novidades para o ano letivo 2019. A mudança está no prazo das rematrículas que neste ano foi antecipado e inicia no dia 1º de outubro.

A secretária de Educação, Janara Mafra, explica que a opção em antecipar as rematrículas foi para garantir um tempo maior para o planejamento e programação do novo ano.

“O objetivo é de organizar o período escolar, contratação de professores e organizações dos CEIs. As rematrículas iniciam então em 1º de outubro e seguem até o dia 16, para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental”, destacou.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

De acordo com ela, os pais vão realizar a rematrícula nas próprias unidades escolares. Já as novas matrículas também já tem uma data definida para começar.

“A partir do dia 10 de dezembro, nós iniciaremos o período de matrículas novas, e assim teremos tempo para nos organizar para o ano letivo”.

Ela revela que hoje a Educação Infantil em Rio do Sul, tem pelo menos 3.500 crianças matriculadas.

“É o maior recorde de atendimento, o maior número de crianças de zero a cinco anos matriculadas na história da Educação Infantil e nós temos uma previsão de ampliação de números até porque temos uma pequena lista de espera, que apesar de ter vagas disponíveis, não atende aquilo que os pais almejam”, explicou.

A secretaria ainda destacou, que as ampliações em algumas unidades durante o ano também facilitará o atendimento em 2019.

“Temos uma expectativa de aumento com a ampliação do Pinguinho de Gente e com a do Cinderela, com oportunidade de mais duas salas também”, disse.

Já as matrículas para Educação de Jovens e Adolescentes (EJA), acontecem a partir do dia 10 de dezembro na Secretaria de Educação. Janara adianta que o ano letivo iniciará no dia 7 de fevereiro.
Creche 12 meses

Em 2018, o atendimento na Educação Infantil para os pais que trabalham e não tem com quem deixar os filhos, iniciam no dia 3 de janeiro.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

As unidades estarão abertas a partir dessa data, mas a secretária reforça a importância do convívio das crianças junto aos pais.

“Tem crianças que passam os doze meses do ano, mais de onze horas dentro de uma Unidade Infantil. Ela precisa do convívio familiar, então esse período em janeiro é um programa somente para os pais que precisam muito, só vamos atender as crianças que vão estar com nome na fila de atendimento”, finalizou.

Veja também as últimas atualizações: