Por: diario | 17/08/2018

As perdas dos supermercados brasileiros representaram 1,82% do faturamento do setor em 2017, uma queda de 0,28 ponto percentual frente a 2016, segundo levantamento divulgado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Em números absolutos, as perdas somaram R$ 6,4 bilhões do faturamento bruto do setor no ano passado, ante R$ 7,11 bilhões na edição anterior da pesquisa.

 

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

 

O estudo feito pelo Departamento de Economia e Pesquisa da Abras, em parceria com a Fundação Instituto de Administração (FIA/Provar), contou com a participação de 218 redes. Dentre as principais causas de perdas em 2017 estão a quebra operacional (36%), furto externo (15%) e erro de inventário (15%), e furto interno (10%).

De acordo com a pesquisa, os produtos que mais sofreram perdas em quantidade no ano passado foram energético, cerveja, corte bovino (exceto picanha), pilhas e baterias, chocolate em barra/tablete, queijo, sabonete, azeite e odorizador de ambiente.

Desperdício

Em 2017, o setor supermercadista perdeu R$ 3,927 bilhões nas seções de açougue, FLV (frutas, legumes e verduras), padaria e peixaria. O montante em 2016 chegou a R$ 3.981 bilhões, o que resultou em uma redução de R$ 54.2 milhões de um ano para o outro.

Vendas em 2017

Em um ano marcado por inflação em baixa, as vendas nos supermercados voltaram a crescer em 2017, mas a alta veio em ritmo menor do que era projetado pelo setor, segundo dados divulgados em janeiro. No ano passado, houve alta de 1,25% nas vendas, contrariando a previsão de 1,5% feita em julho, posteriormente revisava para 1,3%.