Por: diario | 12/03/2019

O governador Carlos Moisés entregou nesta segunda-feira, (11), o termo de referência para as obras preventivas na rodovia SC-390, que faz a ligação entre Orleans, Lauro Müller e Bom Jardim da Serra, passando pela na Serra do Rio do Rastro. Elaborado pela Defesa Civil, o documento permite que o Governo de Santa Catarina dê início à licitação, para a escolha da empresa que executará o serviço. A entrega foi realizada no posto da Polícia Militar Rodoviária (PMRv) do Distrito de Guatá, em Lauro Müller.

Os prefeitos de Orleans, Jorge Koch, de Bom Jardim da Serra, Serginho Rodrigues de Oliveira, o vice-prefeito de Lauro Müller, Pedro Barp, os secretários de Estado da Casa Civil, Douglas Borba, de Infraestrutura, Carlos Hassler, e da Defesa Civil, João Batista Cordeiro Junior, a deputada federal Carmen Zanotto e o deputado estadual Volnei Webber estavam entre as autoridades que acompanharam o ato.

De acordo com Moisés, resolver a situação da Serra do Rio do Rastro está entre as prioridades do Governo do Estado desde janeiro. Em fevereiro, o Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) já havia feito obras emergenciais para garantir condições seguras de tráfego na rodovia, logo, após uma interdição determinada pela Secretaria de Estado da Defesa Civil.

“Precisamos olhar para frente e tratar a Serra com o carinho de que ela precisa. O potencial de toda essa região para o turismo é infindável. Queremos que as pessoas visitem, tenham ótimas experiências e saiam com o desejo de voltar pra cá”, afirmou.

Investimento de R$ 19 milhões

O Ministério do Desenvolvimento Regional (antigo Ministério da Integração Nacional) aprovou um investimento de R$ 19 milhões para as obras. A licitação ficará sob responsabilidade da Secretaria de Estado da Infraestrutura. O termo de referência, que servirá como base para o edital, foi elaborado pela Defesa Civil, e descreve ao longo de 542 páginas, os trabalhos de engenharia que precisam ser feitos na rodovia.

Serão 25 pontos de intervenção. Dois deles são na localidade de Pindotiba, em Orleans, e os outros em Lauro Müller, na Serra do Rio do Rastro. De acordo com o secretário da Defesa Civil Estadual, João Batista Cordeiro Júnior, a gestão dos riscos relacionados a deslizamentos e rolamento de rochas na rodovia é uma necessidade antiga. “O estudo minucioso e a busca de financiamento para as intervenções necessárias, por parte da Defesa Civil Estadual, começa agora se concretizar”, frisou.

Desde fevereiro do ano passado, foram registradas 12 ocorrências, entre queda e rolamento de blocos rochosos, de árvores, rebaixamento da pista de rolamento e enxurradas. As intervenções para prevenir novas ocorrências e garantir a segurança, consistem em ações como a instalação de telas metálicas de alta resistência e estruturas de concreto para conter as rochas em pontos estratégicos, supressão de árvores e limpeza de canaletas e bueiros para melhorar o escoamento da água da chuva. Os trabalhos levam em conta a preservação da paisagem da Serra.

A próxima etapa antes do início das obras, é a licitação para a escolha da empresa que executará o serviço. Segundo o secretário de Infraestrutura Carlos Hassler, o processo será conduzido pela Secretaria de Estado de Infraestrutura.

“Com união, integração e trabalho sério, conseguimos fazer a coisa acontecer. A partir de agora, vamos trabalhar na licitação para a obra sair do papel”, concluiu.