Por: diario | 03/04/2018

O novo presidente da Caixa, Nelson Antônio de Souza, disse nesta segunda-feira (2) que existe um grande espaço para a expansão do crédito habitacional, uma vez que a carteira total não chega ao equivalente a 10% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Ele informou que a instituição tem este ano R$ 82 bilhões para financiar imóveis, o mesmo montante do ano passado. Mas, já em 2017, a concessão de crédito precisou ser suplementada e chegou a R$ 86 bilhões.

“O crédito habitacional é o grande gerador de emprego e renda”, disse ele, ao destacar ser essa a prioridade da Caixa. “Tenho o dever de dar continuidade ao trabalho de Gilberto Occhi e saber que a economia, para ter um desenvolvimento contínuo, tem de gerar emprego e renda.” Ele disse ainda que o plano é seguir com a atuação nos programas de governo e expandir o crédito “de maneira responsável”.

Souza tomou posse mais cedo como presidente da Caixa, em substituição a Gilberto Occhi, que assumiu o posto de ministro da Saúde. Até então, era vice-presidente de Habitação do banco.

Occhi disse, logo após tomar posse na manhã desta segunda-feira (2), que é necessário “garantir as conquistas” do governo do presidente Michel Temer, como a redução da taxa de juros e a criação do teto de gastos. Em meio às denúncias de favorecimento ao setor portuário, que vieram à tona durante a Operação Skala e que levaram à prisão de pessoas próximas do presidente, Occhi adotou um discurso em defesa da continuidade.

“Denúncias que mais tarde não são caracterizadas fazem mal à democracia, à liberdade, às pessoas. O presidente não quis que não se apurasse, mas não podemos condenar as pessoas de forma antecipada”, disse.

Receba primeiro as notícias do Jornal Diário do Alto Vale, faça parte do grupo de whatsapp. Clique aqui