Por: diario | 04/12/2018

O governador eleito Carlos Moisés (PSL) anunciou ontem (3), em uma transmissão ao vivo feita na sua página do Facebook, os nomes de quatro secretários que irão compor a nova estrutura administrativa do Governo de Santa Catarina. Para a Secretaria da Fazenda Paulo Eli se mantém a frente da pasta. O mesmo acontece com Leandro Antônio Soares Lima, que permanece a frente de atual Secretaria da Justiça e Cidadania, que será nomeada como Secretaria da Administração Prisional e Socioeducativa.

“Não significa que só tenhamos escolhido apenas quatro secretários, temos vários nomes que estão sendo gestados, alguns já tem intimamente definidos, mas resolvemos anunciar hoje quatro secretários de estado. E penso que são pastas relevantes para a continuidade do serviço a partir do 1º de janeiro”, comentou.

Para a pasta da Saúde, Moisés confirmou o nome do coronel do Corpo de Bombeiros Militares, Helton de Souza Zeferino e para a Secretaria de Administração o nome confirmado foi do coronel da Polícia Militar Jorge Eduardo Tasca.

“Entendemos, até pelo excelente trabalho dos últimos 10 meses, que Paulo Eli, atual secretário da Fazenda, será reconduzido como secretário a partir de janeiro, mantendo os objetivos e metas que já conversamos com ele como é o caso do pagamento de novas e velhas dívidas e tantos outros desafios dentro da pasta. Para a Secretária de Saúde anunciamos o nome do Dr. Helton Zeferino, que é médico e coronel do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina, uma pessoa da minha mais alta confiança, um homem qualificado para isso, pois já atua dentro dessa área”, comentou e completou dizendo que como uma das maiores despesas do Estado, é preciso investir em inteligência.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Na Administração Moisés comentou que Jorge Tasca, é gestor formado em Administração, Gestão Estratégica e, dentro da Polícia Militar, tem demostrado capacidade de trabalho e vontade para estar à frente da secretaria.

Moisés confirmou ainda que mantém a proposta do governo em reduzir os números de secretarias e de cargos comissionados. A partir de 2019, o estado terá 10 secretarias, sendo: Secretaria da Fazenda, da Administração, do Desenvolvimento Econômico Sustentável, da Segurança Pública, da Administração Prisional e Socioeducativa, da Saúde, da Educação, do Desenvolvimento Social, da Infraestrutura e Mobilidade e da Agricultura e Pesca.

Hoje, são 16 secretarias centrais e outras três secretarias executivas. Por fim, estão ativas 20 Agências de Desenvolvimento Regional, remanescentes de 36 Secretarias de Desenvolvimento Regional.

“Recebemos diversas sugestões para que tornássemos o Estado mais transparente e que tivesse uma posição de alto controle do serviço público para que a gente evitasse desvios e superposição de lugares. O objetivo da extinção das ADRS está mantido, como promessa de campanha. Concluímos que é um encaminhamento necessário para que a partir do ano que vem, tenhamos efetivamente a extinção desses órgãos, realocando profissionais que necessitam da continuidade de alguns contratos existentes”, disse.

Gestão compartilhada

O futuro governador anunciou ainda que um novo modelo de gestão será executado dentro da Secretária de Segurança Pública para melhorar o trabalho já feito.

“A primeira vista se imagina que serão 10 secretários setoriais, mas no primeiro momento cabe a observação no que diz respeito a Secretaria de Segurança Pública. Uma ideia discutida com a equipe de transição e até mesmo com os integrantes da segurança pública em Santa Catarina, para dar mais valorização a cada pasta que toca a segurança pública do estado, como: o IGP, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar. Um conselho permanente de segurança pública, no qual cada integrante desses quatro órgãos, fosse alçado como presidente desse conselho. Uma estimativa de um a cada ano, durante os quatro anos de governo, para coordenar as ações para integração dessas pastas da segurança pública”, anunciou.

Segundo ele, a ação quer buscar uma integração dos sistemas de comunicação dessa área.

“Os sistemas tem que se conversar, essa é uma necessidade que a gente identificou, e para que isso aconteça, esse grupo permanente, paralelo ao nome que assumirá a secretaria, terá a missão de uma integração real e para que haja uma mudança de fato”, afirmou.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Conheça os secretários do Governo de Moisés 

Secretaria do Estado da Fazenda (SEF)

O secretário Paulo Eli será reconduzido na função que exerce há 10 meses na respectiva pasta.
Eli é administrador e contabilista pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) também pós-graduado em Gestão Fazendária pela UFSC e possui cursos nas áreas de Finanças Públicas, pela Escola de Administração Fazendária (ESAF) de Brasília, Altos Estudos de Política e Estratégia, pela Escola Superior de Guerra (ESG), do Ministério da Defesa, no Rio de Janeiro.

Servidor de carreira, desde 1984, iniciou no Estado como Auditor Fiscal da Receita Estadual e passou por cargos relacionados com as Secretarias de Estado da Defesa Civil, de Assuntos Estratégicos e também Administração. Além disso, também foi professor Universitário da Universidade do Extremo Sul de Santa Catarina (UNESC), de Criciúma entre os anos 1990 e 1995.

Paulo Eli foi Secretário de Estado da Administração em 2010 e Secretário Adjunto da Secretaria da Fazenda em 1998 e novamente em 2003.

Secretaria de Estado da Saúde (SES)

A Secretaria de Estado da Saúde terá Helton de Souza Zeferino no comando da pasta.
Zeferino é médico, graduado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), especialista em Administração de Segurança Pública, pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) e também especialista em Gestão Pública, pela Universidade do Estado de Santa Catarina.
Servidor de carreira, desde 1992, iniciou no Estado na Polícia Militar de Santa Catarina e é graduado no Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar. Atualmente é Tenente Coronel do Corpo de Bombeiros.
Helton de Souza Zeferino foi médico plantonista entre 2009 e 2015,foi comandante da 1º Cia do 7º Batalhão de Bombeiros Militar em Itajaí, comandante do Grupamento de Busca e Salvamento (GBS), Comandante do Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP), Comandante da Academia de Bombeiros Militar (ABM) e atualmente é comandante do 1º Batalhão de Bombeiros Militar de Santa Catarina, em Florianópolis e é médico plantonista da aeronave Arcanjo, desde março de 2010.

Secretaria de Estado da Administração (SEA)

A Secretaria de Estado da Administração terá Jorge Eduardo Tasca no comando da pasta.
Tasca é especialista em Administração de Segurança Pública, pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), além de Mestre e Doutor em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com desenvolvimento de linha de pesquisa nas áreas de inteligência organizacional, avaliação de desempenho e apoio à decisão.

Servidor de carreira, desde 1992, iniciou no Estado na Polícia Militar de Santa Catarina e é graduado no Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar. Atualmente é Tenente Coronel na instituição.

Jorge Eduardo Tasca coordenou a elaboração e a implementação do planejamento estratégico da Polícia Militar. Foi responsável, também, por projetos relacionados à gestão por resultados e gestão por processos, além chefiar o Centro de Inovação da Polícia Militar, onde coordenou projetos premiados na área de governo digital.

Secretaria de Estado da Administração Prisional e Sócio-Educativa (SAPSE)

O secretário Leandro Lima será reconduzido na função que já exerce, na atual Secretaria de Estado de Justiça e Cidadania, que será renomeada a partir do próximo ano.

Lima é pedagogo, formado pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali), com publicações científicas no Observatório Internacional de Educação nas Prisões do Instituto da UNESCO para Educação. Em2018 palestrou no Institut of Directors de Londres, sobre sua atuação no sistema prisional catarinense.

Servidor de carreira, desde 1988, iniciou no Estado como agente penitenciário, passando ainda pela gerencia operacional do Hospital de Custódia e gestor da Casa do Albergado de Florianópolis. Foidiretor da Penitenciária Estadual de Florianópolis, diretor do Departamento de Administração Prisional de Santa Catarina.

Leandro Lima foi secretário adjunto de Estado da Justiça e Cidadania e, atualmente, secretário da mesma pasta. É membro do Conselho Nacional de Secretários de Justiça e Administração Penitenciária (Consej) e Membro Titular do Conselho Nacional de Segurança Pública e Defesa Social.

Susana Lima