Por: diario | 03/05/2018

O ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, inverteu um tradicional hábito neste fim de semana. Ao invés de receber os prefeitos em Brasília, como sempre acontece, ele veio à Santa Catarina para ouvir as reivindicações. A agenda foi marcada pelos deputados Rogério Peninha Mendonça (MDB) e Aldo Schneider (MDB), e o encontro ocorreu no escritório que os parlamentares mantêm em Balneário Camboriú. As audiências também tiveram a presença do senador Dário Berger (MDB).

“Dentre as vantagens de termos um Ministro catarinense, essa é uma delas: muitos assuntos podem ser tratados perto de casa, sem perder tempo e dinheiro se deslocando até Brasília”, destacou Peninha, um dos responsáveis pela indicação de Lummertz ao Ministério.

O presidente da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC), deputado Aldo Schneider, foi mais enfático ao dizer que “passamos décadas sendo coadjuvantes. Temos que aproveitar este momento para obrar as fatias do bolo que Santa Catarina merece”.

Para a região do Alto Vale, os pedidos foram para Ibirama, onde o município mostrou três propostas: acesso à tirolesa, no valor de R$ 920 mil; construção de Apoio ao Turista, no valor de R$ 320 mil, e sinalização turística, no valor de R$ 290 mil.

Outros pedidos feitos ao ministro do Turismo foram R$ 2,7 milhões para a revitalização do Centro de Ilhota; para Porto Belo a Liberação do restante dos recursos para a reurbanização da Avenida Governador Celso Ramos, que inclui a pavimentação asfáltica, drenagem e ciclofaixa; apresentou projeto de revitalização da Praça em frente à Igreja Bom Jesus dos Aflitos, no valor de R$ 1 milhão e apresentou proposta para o 5º Festival do Camarão, no valor de R$ 100 mil; para Brusque R$ 1,5 milhão para integração de três importantes complexos já existentes: Pavilhão de Eventos, Arena Multiuso e Parque de Esculturas; R$ 1 milhão para projeto de revitalização da orla do calçadão no Centro de Itapema; R$ 1,5 milhão para implantação do Parque Municipal e pavimentação da Estrada da Carolina em Gaspar; R$ 1 milhão para pavimentação asfáltica do trecho até as cavernas de Botuverá; R$ 450 mil para obras de acesso ao Museu de Arqueologia de Lomba Alta, em Alfredo Wagner e R$ 1,2 milhão para pavimentação, construção de mirante e tirolesa em Camboriú.

Receba primeiro as notícias do Jornal Diário do Alto Vale, faça parte do grupo de Whatsapp. Clique aqui