Por: diario | 01/02/2019

Os contratos futuros do minério de ferro na China, subiram fortemente para o maior nível em quase 17 meses nesta semana, após a mineradora brasileira Vale anunciar que terá uma redução na produção devido à decisão de fechar mais barragens similares a de Brumadinho, que rompeu na semana passada.

A maior produtora de minério de ferro do mundo, disse que terá de parar até 10% de sua produção para descomissionar mais 10 barragens, após uma barragem de rejeitos ter rompido na sexta-feira passada em Brumadinho (MG), destruindo instalações da companhia, matando dezenas de pessoas e deixando centenas de desaparecidos.

O contrato mais negociado do minério de ferro na bolsa de Dalian fechou a 587 iuanes (US$ 87,42) por tonelada, alta de 5,6%, após tocar o limite diário de alta de 589 iuanes por tonelada mais cedo na sessão, maior nível desde o início de setembro de 2017.

O desastre gerou incertezas para o mercado de minério de ferro na China, maior importador global da commodity, segundo operadores. A Vale é a principal fornecedora mundial de minério de ferro de baixo teor de alumínio, preferido pelas usinas siderúrgicas chinesas devido a seu baixo nível de impurezas, uma vez que a China está em meio a uma campanha contra a poluição. Levando em consideração a redução na produção da Vale, a empresa de análise de dados de aço e minério de ferro Tivlon Technologies, em Cingapura, projetou que os preços do minério de ferro devem atingir US$ 120 por tonelada em agosto.

O desastre no Brasil, também pode levar a regulamentações mais duras para a indústria de mineração em outros países, como a Austrália, o que poderia desacelerar ou até reduzir a produção global, disse o cientista de dados da Tivlon, Darren Toth.

“Mineradoras de minério de ferro de todo o mundo estiveram ocupadas aumentando sua produção nos últimos cinco anos. Os reguladores vão querer começar a avaliar mais de perto todas essas minas para prevenir acidentes”, completou.

O contrato mais ativo do vergalhão de aço na bolsa de Xangai ficou praticamente estável, com alta de 0,1%, a 3.677 iuanes por tonelada, após chegar a subir 2,6% na sessão.