Por: diario | 09/08/2018

O pré-candidato a deputado estadual pelo Partido Progressista (PP), Francisco Goetten, que já tem história na política e atua como vereador em Rio do Sul, diz que colocou o nome à disposição da comunidade com a intenção valorizar principalmente a sociedade e seus anseios. Para ele a renovação política faz toda a diferença pois só mudando os candidatos é que se consegue transformar o modelo político. Chico, como é conhecido, homologou a candidatura no dia 5 de agosto e agora segue levando ao Alto Vale as bandeiras que acredita e defende.

“Não basta trocar seis por meia dúzia, isso não altera o sistema político que vimos aqui no Brasil, o que altera a transformação do modelo político atual é a renovação dos candidatos. O que temos hoje é um modelo falimentar que só sustenta a classe política e deixa o povo na miséria e nós temos que inverter isso, temos que dar mais saúde, educação e segurança”, destacou.

Chico comenta ainda que somente unindo forças é possível chegar ao sistema ideal, valorizando a sociedade e fazendo com que ela acredite em um novo modo de fazer política. “Tudo o a que está acontecendo é uma valorização da classe política, do sistema público e dos poderes. A sociedade está abandonada desassistida e na UTI, essa é a grande verdade. Temos que trocar as pessoas que estiverem lá juntos, porque sozinho ninguém irá conseguir fazer nada, todos precisam se unir e conseguir uma mudança radical no sistema político atual”, afirma.

O pré-candidato ainda explicou porque acredita na renovação. “Estou temporariamente na política com a disposição de contribuir, sou contra a reeleição porque é preciso haver renovação. Não podemos estar brigando por causa do poder e sacrificando muita gente boa que gostaria de participar da política e acaba abandonando porque não tem espaço e oportunidade, então eu sou contra a reeleição devido à construção de novas lideranças no processo. Aquilo não é profissão, é uma doação de um tempo, um período que você se dedica para ajudar o povo e ajudar a nossa gente”, pontuou.
O pré-candidato completa dizendo que apresentou o nome para lutar por um Alto Vale melhor. “Sou pré-candidato do Alto Vale do Itajaí. Falo isso porque não adianta mais e nós percebemos isso na nossa representação hoje. O Alto Vale esta desassistido, não tem uma força política que olhe pela nossa região e o meu grande objetico é focar no Alto Vale, defender a nossa gente os nossos municípios, nossas lideranças, brigar pelos anseios da região, essa será minha bandeira e minha grande luta”, frisou.

Visando o desenvolvimento da região, Chico defende também a agricultura familiar e a permanência dos jovens agricultores no campo. “A agricultura familiar precisa de políticas públicas que valorizem o crescimento da agricultura familiar, políticas que segurem os jovens na agricultura, junto com a família e com a sua comunidade, mas para isso precisamos que ele tenha um bom salário, uma boa qualificação, incentivo na educação e no ensino, precisamos que ele tenha qualidade de vida. Esse é o foco, programas de Governo que incentivem a permanência dele lá, não das grandes indústrias, mas que ele adquira produtos para que ele possa ter uma renda melhor. Seja com um cardápio regionalizado com produtos que vêm da nossa região, com um planejamento nas propriedades rurais, para que não tenha falta de uns e excesso de outros, cooperativas regionais para facilitar essa logística e essa organização, que o órgão público priorize a agricultura familiar”, completa.

Outra bandeira que o pré-candidato defende é a classe produtiva. “Hoje não existe emprego sem patrão. O nosso empregado precisa da classe que cria empresas, que trabalha na construção da indústria e seu crescimento. Isso faz com que tenhamos mais emprego e mais qualidade de vida. Defendo a classe produtiva porque é ela que paga a conta do nosso povo, todas as situações que a política cria com corrupção e má gestão quem está pagando a conta é a classe produtiva. Defendo essas bandeiras por todas essas demandas que eu citei”, finalizou Chico Goetten.

Tatiana Hoeltgebaum

 

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui