Por: diario | 1 mês atrás

Há dois anos, a Prefeitura de Presidente Getúlio é responsável pelo pagamento integral do transporte dos estudantes universitários e de cursos técnicos que precisam deslocar-se a outros municípios. Desde que o poder público assumiu essa responsabilidade, o número de estudantes que estão em busca de qualificação profissional aumentou 45%. No Alto Vale alguns municípios, pagam somente a metade ou nem mesmo a metade do valor o que acaba fazendo com que muitas pessoas desistam dos estudos.

Em Presidente Getúlio em 2017, eram 263 beneficiados. Agora, já são 380 alunos, que diariamente vão a Ibirama, Rio do Sul, Indaial, Timbó e Blumenau, ou seja, 117 estudantes a mais. Para o diretor de Educação da cidade, Paulo César Longen, os números são positivos e o valor faz a diferença na vida dos estudantes. “Os registros dos anos anteriores demonstram uma tendência de crescimento, o que revela o sucesso do programa. Desde 2017 o Município assumiu integralmente as despesas com o transporte de estudantes universitários e de cursos técnicos que frequentam instituições fora de Presidente Getúlio. O aumento registrado nessa demanda revela a importância do programa já que para muitos, esse subsídio é a diferença entre poder ou não dar continuidade aos estudos”, revelou.

O estudante de Direito, André Poffo, diz que a gratuidade é um grande fomento para a educação. “No meu ver, a época em que o município pagava apenas 50% do transporte era limitador. Muitos estudantes não tinham condições financeiras de arcar tanto com as mensalidades da faculdade, como com transporte. O transporte gratuito é um grande fomento para a educação, possibilitando que os estudantes tenham um acesso menos dificultoso à universidade. Hoje, o transporte gratuito é com certeza um fator que faz a cabeça de quem está pensando em ingressar no ensino superior em outros municípios”, destaca.

Outro estudante, Tiago Casas Burger, que cursa Produção Multimídia utilizou o transporte por algum tempo e só não utiliza mais porque passou a residir em Rio do Sul. Ele comentou que a iniciativa em ajudar com os gastos acaba tornando-se um grande incentivo. “Com certeza seria um valor expressivo que sairia do bolso do aluno, ou dos pais, e muitas pessoas não tem condições de arcar com a despesa e a opção acaba sendo de desistir da faculdade ou curso. Para mim essa ajuda sempre foi muito positiva.” completou.
Para o secretário de Educação, Cultura e Desporto, Leonardo Pavanello, essa iniciativa é a diferença na vida daqueles que talvez antes não poderiam frequentar o ensino superior. “O investimento para contribuir na realização dos sonhos das pessoas, não tem preço”, enfatiza.

O prefeito, Nelson Virtuoso também comemorou os índices e completou dizendo que não trata-se de um gasto e sim um investimento. De acordo com ele o repasse anual do poder público municipal às empresas de transporte é de cerca de R$ 550 mil e de janeiro até agora, já foram investidos R$ 143 mil. “Sabemos que depois, esse investimento volta para o município porque teremos profissionais qualificados e capazes de exercer suas funções, colaborando para o crescimento de Presidente Getúlio”, finalizou o prefeito.

Já o diretor de Educação, Paulo César Longen, completou afirmando que a intenção é manter esse benefício ao longo da gestão. “A prioridade da Administração Municipal, em relação ao programa, é manter a gratuidade e estender o benefício aos estudantes que iniciarem os estudos nos próximos semestres. Esse investimento, que é de médio e longo prazo, certamente retornará à economia do município com a permanência desses futuros profissionais capacitados e qualificados”, disse.

Tatiana Hoeltgebaum