Por: diario | 19/07/2019

O médico rio-sulense Jorge Teixeira, que já foi deputado estadual, anunciou que vai trocar de partido. Ele deixa o PSD para se filiar ao PP e em entrevista exclusiva ao DAV falou sobre os motivos da mudança e suas expectativas na nova sigla, que vem ganhando força no Alto Vale com a chegada de várias lideranças.

Jorge afirma que o convite partiu do seu amigo Jaison Caetano, que também trocou o PSD pelo PP e é pré-candidato a vereador, além de um convite especial do presidente do PP em Santa Catarina, Espiridião Amin e do vice-presidente do PP em Rio do Sul, Francisco Goetten Lima. “É um partido que em Rio do Sul está em construção, mas tem dois vereadores, dois deputados federais e deputados estaduais com os quais convivi na Assembleia como o Sílvio Dreveck, então são pessoas que me relacionei muito e a partir disso decidi me filiar no PP para construir um partido mais forte aqui e em todo o Alto Vale”, comenta.

Questionado se estava descontente com o PSD de seu antigo aliado político e conterrâneo, Milton Hobus, que assumiu recentemente a presidência do PSD em Santa Catarina, ele foi comedido na resposta e afirmou apenas que sua trajetória na sigla já acabou. “Minha construção já acabou no PSD”, disse.

Sobre planos de uma possível candidatura pelo novo partido, Teixeira garantiu que não pensa nisso nesse momento e quer focar sua atuação no fortalecimento de nomes de outros colegas como o empresário Nilson Stainsack de Presidente Getúlio e Jaison Caetano de Rio do Sul. “Claro que se você está num partido a candidatura pode acontecer, mas por enquanto meu intuito é apoiar o Nilson, o Jaison Caetano e grupo do PP em Rio do Sul”, ressaltou.

Ao falar sobre a vinda de Jorge Teixeira para o PP, o vereador Francisco Goetten de Lima comentou que o partido está crescendo e seu sonho há muito tempo era ter uma sigla forte, com bastante representatividade. “Alguém que nos representasse bem, que fosse uma figura expressiva e é isso que eu destino a vinda do Jorge e dos seus amigos, eles vêm para o fortalecimento político e quem ganha é a cidade quando pessoas como ele acabam se envolvendo novamente, querendo ajudar a população”, disse.

Helena Marquardt