Por: diario | 26/10/2018

O empresário rio-sulense, Jorge Goetten de Lima, concorreu à deputado Federal pelo Partido da República (PR) e atingiu o total 61.839 votos, sendo 10.041 da região do Alto Vale. Apesar da votação expressiva ele não garantiu a entrada no Congresso e ficou apenas como segundo suplente no cargo. Em entrevista para o Diário do Alto Vale o republicano fez uma avaliação da campanha, do momento político atual e afirmou que permanece na política.

“Se avaliarmos o resultado que nós obtivemos da votação, em uma campanha curta como a nossa, é motivo de muita satisfação e muita alegria. Claro que gostaria muito de ter sido eleito, mas assim não foi possível e o leitor entendeu que não era para ser assim e elegeu outros representantes”, declarou.

Mesmo assim, Jorge, que sempre esteve envolvido no campo político, mas ainda não ocupou nenhum cargo público, diz que pretende ser um porta voz das necessidades do Alto Vale junto aos colegas de partido eleitos para o senado e Assembleia Legislativa e se coloca à disposição das lideranças locais.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

“Nós temos nosso senador que foi eleito, o Jorginho Mello, temos três deputados estaduais, uma bancada amiga e através deles eu também posso servir a nossa região, a nossa população. E pretendo continuar militando na política mais ativamente. Nós não temos deputados estaduais do PR aqui da região, mas que eu seja um porta voz no meio Republicano, tanto com senador quanto deputados, para trazer recursos aqui para nossa região. Para que eles tenham esse olhar especial para o Alto Vale. Nisso vou interceder e me coloco à disposição das lideranças da região, para ser um porta voz das demandas da nossa região. Até como recompensa e gratificação ao voto de confiança que os eleitores depositaram em mim”, afirma o empresário.

Jorge comentou ainda que a política passa por um momento atípico, onde os políticos ainda não se regeneraram ou atualizaram e sentiram o reflexo nessas eleições.

“O eleitor com sua sabedoria tirou eles e colocou outros candidatos que não tem os vícios. E os que foram reeleitos receberam uma votação muito menor do que esperavam. O eleitor deu o recado para os políticos e partidos”, finalizou.

Susana Lima

Veja também as últimas atualizações: