Por: diario | 13/02/2019

“O meu mandato só valerá a pena se ao final dele eu tiver conseguido mudar a vida das pessoas com ações que visam o bem e a melhor qualidade de vida de uma comunidade e dos municípios que represento”. Com esta frase o deputado Jerry Comper encerrou seu primeiro pronunciamento no plenário da Assembleia Legislativa na tarde de terça.

Começou lembrando de sua infância em Vitor Meireles, do trabalho como motorista e do sonho em ser jogador de futebol. O seu discurso foi na verdade uma bela homenagem ao seu amigo e mentor, o presidente da Assembleia Legislativa, Aldo Schneider, falecido em agosto do ano passado.

“Quis o destino que o caminho de minha família cruzasse o de um jovem prefeito. Um homem simples e humilde, pai de família, um estrategista, mas acima de tudo, um iluminado. Um homem de palavra. Para ele palavra dada é palavra cumprida”.

Ressaltou o sentimento de gratidão pelos ensinamentos e pelos momentos vividos e pelo exemplo de homem público. Estendeu este sentimento para o ex presidente Silvio Dreveck. Evidenciou o orgulho e a responsabilidade de honrar os quase 40 mil catarinenses que confiaram e votaram nele.

“Quero dar continuidade ao legado deixado pelo meu eterno líder Aldo Schneider. E isso eu perseguirei a cada dia desse mandato, pois ao meu lado terei um amigo que se transformou num irmão, o deputado Peninha”.

Assumiu não ser um deputado da velha política, tão pouco da nova política. “Sou representante de pessoas que me escolheram para fazer a boa política, voltada para as pessoas e constante na base. Quero e irei fazer o melhor para as pessoas”.