Por: diario | 26/04/2017

Pela sétima semana consecutiva, os economistas do mercado financeiro melhoraram as previsões para a inflação no Brasil. Agora, a aposta dos analistas é de que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) encerre o ano em 4,04%, ante projeção anterior de 4,06%. Para 2018, o cenário também melhorou, de 4,39% para 4,32%.

As informações fazem parte do Boletim Focus, uma publicação semanal que reúne as projeções de cerca de 100 analistas. O Banco Central é o responsável por coletar os dados e divulgá-los.

Esse cenário de inflação baixa ocorrerá em meio a um quadro de juros baixos e a retomada do crescimento econômico. Diante das reformas econômicas propostas pelo governo federal, a expectativa é de que a taxa básica de juros, a Selic, encerre o ano em 8,50%. Para 2018, a projeção é de que a taxa fique nesse mesmo patamar.

Com a melhora nas expectativas econômicas, a diretoria do Banco Central decidiu, na última reunião, reduzir a taxa Selic de 12,25% para 11,25% ao ano. A decisão foi seguida do anúncio na queda dos juros oferecidos pelas principais instituições financeiras.