Por: diario | 21/08/2013

Segunda rodada de inscrições vai até o dia 30 de agosto

A ministra-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, chama a atenção dos prefeitos catarinenses para o prazo de inscrição da segunda fase do programa Mais Médicos que começou terça-feira (19) e vai até o dia 30 de agosto. Na avaliação da ministra é fundamental a participação de todos os municípios catarinenses no Programa. A proposta da presidenta Dilma Rousseff  é garantir médicos em todas as cidades brasileiras, além de qualificar o serviço público.

As inscrições podem ser realizadas pelo site http://maismedicos.saude.gov.br/, conforme editais de adesão publicados no Diário Oficial da União (D.O.U.). Além disso, quem já fez a inscrição na primeira fase e queira atualizar dados ou mesmo pedir mais profissionais também pode fazer o pedido pelo site.

“Faço um apelo aos prefeitos catarinenses para que participem do Mais Médicos. O Governo Federal quer resolver a falta de médicos em 700 municípios brasileiros. Em SC, 33 cidades fizeram o cadastro na primeira fase. Agora, há oportunidade de outras cidades aderirem ao programa. O Governo Federal pagará todo o custo dos profissionais de saúde. A prioridade de seleção é para médicos brasileiros. Caso não haja o interesse, viram os médicos estrangeiros, mas eles cursarão especialização em Atenção Básica e serão supervisionados por instituições de ensino que participam do programa”, explicou.

O Ministério da Saúde aceitará participação de médicos formados no Brasil e também dos que têm registro profissional em outros países. Os profissionais estrangeiros só serão chamados a ocupar os postos não preenchidos pelos brasileiros. Em relação aos estrangeiros, podem participar egressos de faculdades de Medicina com tempo de formação equivalente ao brasileiro, que tenham conhecimentos em Língua Portuguesa, autorização para livre exercício da Medicina em seu país de origem e vindos de países onde a proporção de médicos para cada grupo de mil habitantes é superior à brasileira (1,8 médicos/1 mil habitantes).

PRIMEIRA ETAPA – O primeiro mês de seleção do Mais Médicos contabilizou a adesão de 3.511 municípios, que indicaram a existência de 15.460 vagas. Ao final dessa etapa, 1.618 profissionais confirmaram participação, e vão atuar em 579 municípios e 18 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs). Os brasileiros selecionados na primeira fase devem começar a atuar no dia 2 de setembro, e os estrangeiros a partir da segunda quinzena do mesmo mês.

EM SANTA CATARINA – 63 profissionais foram selecionados para trabalhar em 33 cidades do Estado. Do total, 29 médicos são brasileiros e os outros 34, são estrangeiros. Dos estrangeiros, 70,4% escolheram os municípios da faixa litorânea do Estado – enquanto que apenas 20,6% prestarão atendimento em municípios do Oeste, Extremo-Oeste e regiões do Planalto. Entre os profissionais brasileiros também selecionados pelo Mais Médicos, a diferença é ainda maior: 86% optaram por trabalhar na área mais próxima do litoral catarinense.

BALANÇO – O Governo Federal está investindo, até 2014, R$ 15 bilhões na expansão e na melhoria da rede pública de saúde de todo o Brasil. Deste montante, R$ 7,4 bilhões já estão contratados para construção de 818 hospitais, 601 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs 24h) e de 16 mil unidades básicas. Outros R$ 5,5 bilhões serão usados na construção, reforma e ampliação desses estabelecimentos e saúde, além de R$ 2 bilhões para 14 hospitais universitários.