Por: diario | 16/10/2014

À zero hora deste domingo começa o horário de verão. Os brasileiros que vivem nas regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste devem adiantar o relógio em uma hora.

Este ano o horário de verão deve resultar em uma economia de R$ 278 milhões em termos de geração de energia térmica. Pela estimativa, o ganho econômico deve ser menor que o do horário de verão 2013/2014, quando chegou a R$ 405 milhões a economia com a redução da necessidade de energia de térmicas. O secretário de Energia

Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Ildo Grüdtner, explicou que o valor é menor devido à escassez de chuvas que elevou o uso da energia gerada pelas usinas térmicas. “Será menor que o valor do ano passado porque temos despacho maior de geração térmica pela situação hidrológica que passamos.”

No Brasil, a estimativa é reduzir 4,5% na demanda de energia no horário de pico, entre 18h e 21h, o que representa 2.595 megawatts. A medida é adotada para economizar energia no horário de maior consumo. “Buscamos maior aproveitamento da luz do sol e maior racionalidade no uso da energia elétrica”, disse o secretário.

Pelo decreto que instituiu o horário de verão, a medida deve ser iniciada sempre no terceiro domingo de outubro e encerrada no terceiro domingo de fevereiro do ano subsequente. Mas, no ano em que houver coincidência com o domingo de carnaval, o fim do horário de verão deve ser no domingo seguinte, dia 22. O objetivo é evitar que, em meio a um feriado, algumas pessoas esqueçam de ajustar os relógios.

O que você acha do horário de verão?

Página_4_