Por: diario | 02/08/2017

Tendo em vista reconhecer o trabalho e colaboração de pessoas que adotaram o município de Agronômica como seu lar, o Poder Legislativo prevê em sua ordem a honraria de Cidadão Agronomense, que é dedicada aos cidadãos que não têm a cidade como seu berço de naturalidade, mas que produzem frutos e colaboram no desenvolvimento local.

Este ano, três personalidades já foram homenageadas com o título. Em junho, o empresário e deputado estadual, Nilso Berlanda, e o Pastor Adelmo Oscar Strueckeer receberam o título das mãos do presidente do Legislativo, Ivo Testoni.

O primeiro mantém uma loja de sua rede em Agronômica, gerando empregos e renda, além de ter investido na infraestrutura da cidade. Já o Pastor foi lembrado pela atuação junto à comunidade evangélica da cidade, além de sua presença como conselheiro de muitas pessoas.

Na oportunidade, o terceiro a receber a homenagem de Cidadão Agronomense, Eloi Bertoldi, proprietário da Elber Geladeiras, não pôde estar presente na cerimônia, mas, na noite de segunda-feira (31), então, esteve na Câmara Municipal recebendo o título.

O presidente do Legislativo comentou sua escolha para a honraria. “Ele também faz parte de toda essa homenagem. É proprietário da maior empresa de nosso município, também gerando muitos empregos aqui, investe muito em Agronômica, oportunizando nosso crescimento”, comenta Testoni.

Já Bertoldi comentou o momento como sendo a coroação por tantos anos de trabalho na cidade, objetivando sempre o crescimento de Agronômica e de seu povo. “Eu enxergo este momento como o reconhecimento da comunidade e dos entes públicos, por realizar um papel importante ao município. Por este papel que a gente faz por Agronômica, tanto econômico quanto social”, afirmou o homenageado.

O empresário tem um relevante papel na economia da cidade, gerando mais de 200 empregos diretos, e outras dezenas de postos de trabalho indiretos. Sobre isso, Eloi Bertoldi diz ser uma honra poder colaborar com o desenvolvimento de Agronômica. “São aí duzentas famílias ligadas à empresa. Isso representa um número significativo de pessoas que temos ligação. Tem também a contribuição através dos impostos, que acabam se revertendo para a receita do Município, então, tudo o que a empresa cresce acaba sendo também refletido no desenvolvimento de Agronômica”, concluiu Bertoldi.

Airton Ramos