Por: diario | 14/02/2019

Representantes que tem interesse em participar dos campeonatos da Liga Riosulense de Futebol, devem comparecer hoje à noite, por volta das 19h30, na reunião que será realizada na Cancha de Bocha, atrás do Ginásio Municipal de Rio do Sul. O encontro tem o intuito de fazer uma análise do campeonato da edição do ano passado, definir algumas formas de disputas para as competições, como também realizar o calendário dos jogos.

Segundo o vice-presidente da Liga e também ex-jogador profissional de futsal, Duda Freitas, algumas mudanças na nova diretoria foram necessárias para que haja uma boa harmonia entre os clubes.

“Hoje vamos esclarecer as melhorias que fizemos no planejamento da nossa gestão, com muita organização e transparência. Estamos bem motivados para que este ano de 2019 seja ainda mais promissor a todos os atletas, pois muitas equipes já estão nos procurando para participarem da Liga, pelo fato de termos um modelo de competição diferenciado que nunca foi implantado na região”, adiantou.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Em relação ao encontro com os representantes das equipes, Duda, adiantou alguns critérios específicos como: a premiação em dinheiro aos campeões, a padronização de bolas para todos os jogos da Liga, a capacitação da arbitragem, nova identidade visual do campeonato, bem como logomarca remodelada, além de um site que irá proporcionar aos jogadores, mais detalhes quanto as inscrições e súmula dos jogos.

Outro ponto bem importante que será pautado na reunião, é a parceria com a Liga Vale Norte, onde o calendário será montado junto com a direção da Liga, para evitar possíveis conflitos.

Já quanto às formas de disputas, Duda enfatiza dizendo que esta é uma das mudanças mais importantes.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

“A nossa ideia, neste ano é ranquear os clubes nas primeiras quatro rodadas, onde os 12 melhores irão disputar a Liga Ouro e os outros restantes, a Liga Prata, ou seja, não haverá limite máximo de clubes. Também queremos para 2020, trazer a série A e B. O A com 16 equipes, composta por 12 clubes na disputa pela Liga Ouro desse ano, mais os quatro melhores da Liga Prata, enquanto o restante jogará a série B. Logo, na série A serão aceitos apenas quatro estrangeiros, e já na B o clube deverá ser formado apenas por jogadores da casa e contar ainda com três atletas do sub-20. O nosso intuito é trazer a competitividade, além é claro, de abrir espaço para as equipes que tem pouco recurso para investimento”, explicou.

Jéssica Sens