Por: diario | 13/02/2020

 

Após realizar uma capacitação para o uso de arma de fogo no ano passado, a Guarda Municipal de Rio do Sul (GMRS) recebeu nesta semana parte do armamento que será utilizado pelos agentes, mas ainda depende da liberação da Polícia Federal para utilizar as armas.

 

Ao todo chegaram três armas calibre 12 GA Pump, duas pistolas de eletrochoque, 25 espargidores de pimenta de uso individual e mais quatro espargidores que são utilizados especificamente para contenção de distúrbio civil. Os agentes irão receber ainda 35 pistolas que foram doadas pela Polícia Civil. Conforme comandante da Guarda Municipal, Robson Ferreira, as munições para treino já foram adquiridas.

“Recebemos quase 8 mil munições de pistola para treino”, disse. “A Guarda Municipal de Rio do Sul é uma das que mais efetuará disparos nos treinos”, completa.

 

As três armas calibre 12 irão acompanhar os guardas nas três viaturas. As pistolas serão utilizadas individualmente por cada um dos 20 agentes. De acordo com Ferreira, as pistolas ficarão 24 horas com os agentes.

“As pistolas podem acompanhar os guardas inclusive fora de horário de serviço”, completa.

 

Para o prefeito José Thomé, os investimentos na Guarda Municipal representam avanço para a qualidade dos servidores, lembrando ainda que novos veículos também foram adquiridos.

“Nossa Guarda está preparada para fazer seu trabalho de forma a oferecer segurança ao cidadão e também ter segurança em sua atividade. Todos estão sendo treinados e capacitados para fazer mais e atingirmos o objetivo de uma cidade tranquila para todos”, destaca Thomé.

 

Capacitação

 

Em agosto de 2019 a Guarda Municipal de Rio do Sul iniciou uma capacitação para o uso de arma de fogo. O curso foi realizado por meio de um convênio entre a Polícia Federal e Academia de Polícia Civil de Santa Catarina (Acadepol). Foram 160 horas de treinamentos e um total de 700 disparos para cada agente que participou da capacitação.

 

Jorge Matias