Por: diario | 22/10/2019

 

Luana Abreu

 

O fim de semana foi marcado pelas convenções do MDB no Alto Vale. A sigla esteve reunida em diversos municípios para escolher os novos presidentes e executivas e também iniciar a organização do partido para as eleições de 2020.

 

Atalanta foi uma das cidades onde a convenção ocorreu. O partido tem prefeito, vice-prefeito e quatro vereadores eleitos em 2016 no município. Segundo o presidente eleito, Marcionir Waterkemper, inicia agora o período de encontros e reuniões da sigla para o preparo do pleito eleitoral no próximo ano. “Na eleição passada nós nos elegemos em chapa única e a intenção não é mudar. Continuar trabalhando com o nome do nosso prefeito Juarez Miguel Rodermel, o Sassá e o vice, Claudio Volnei Sens, o Sapo”, comenta.

 

Na Câmara de Vereadores, o partido é minoria, mas segundo Waterkemper, nunca houve problemas para a aprovação de projetos no Poder Legislativo. “Tudo o que a gente criou e mandou, foi aprovado”.

 

O MDB de Atalanta conta com cerca de 250 filiados e a intenção é de que esse número aumente. Na eleição da nova executiva 81 pessoas votaram. O resultado foi de 80 votos favoráveis à eleição da única chapa inscrita e somente um voto contrário.
Em Petrolândia, mesmo não sendo maioria na Câmara, o MDB é oposição ao atual prefeito Joel Longen (PSD). Na eleição passada, o partido conseguiu eleger quatro vereadores não obtendo sucesso na majoritária.

 

Erimar José Senem continua sendo o presidente municipal do MDB. De acordo com ele, inicia-se agora a organização para a eleição de 2020. A intenção é ter candidatura própria. “Há possibilidade de conversar com outros partidos, mas caso não haja entendimento com outras siglas, vamos disputar sozinhos”, afirma.

 

O MDB de Petrolândia conta com aproximadamente 500 filiados e o objetivo, assim como em Atalanta, é de que esse número cresça.
Em Imbuia, o vereador Elimar Schlickmann também segue no comando da sigla. O MDB local é o partido do atual prefeito e possui seis cadeiras na Câmara de Vereadores. Para a próxima eleição, a expectativa é de que continue na coligação com outros partidos, indicando o candidato à majoritária.