Por: diario | 03/04/2018

A decisão que condenava os ex-prefeitos Garibaldi Antonio Ayroso, o Gariba e Jailson Lima da Silva, foi emitida no dia 2 de fevereiro de 2016, pelo juiz da Comarca de Rio do Sul, Edison Zimmer, após uma denúncia do Ministério Público. De acordo com a denúncia, após o término de seu mandato como deputado estadual, Jailson retornou em fevereiro de 2015 ao cargo de médico da prefeitura de Rio do Sul, mas já na sua apresentação manifestou o desejo de não exercer a sua profissão, mas sim, o cargo de assessor, no qual passou a trabalhar.

No entanto, de acordo com o MP, ele continuou recebendo o salário de médico, inclusive com adicional de insalubridade, totalizando R$ 29.753,87, além de indenização por diárias e despesas desembolsadas com passagens aéreas para viagens com o pretexto de buscar recursos para a melhoria da prestação do serviço de saúde que somaram mais R$ 6.148,16 e R$ 9.559,06, respectivamente. Isso tudo mesmo sem o cargo de assessor estar previsto no quadro funcional da prefeitura, já que o trabalho poderia ser executado pelo próprio secretário de Saúde.

Nesse período ele também teria solicitado e recebido indevidamente, uma linha telefônica que teve gastos de três vezes o valor da conta do celular do próprio prefeito de Rio do Sul. As contas do aparelho somaram mais R$ 2.488,77.

No pedido de liminar o Ministério Público pedia o bloqueio de bens no valor de R$143.849,58 para o prefeito e de R$ 191.799,44 para Jailson, mas Zimmer limitou a quantia em R$ 50 mil de cada um, alegando que o valor deveria ser suficiente apenas para assegurar o futuro ressarcimento do prejuízo ao erário e não contando com uma eventual multa que pode ser aplicada caso eles sejam condenados.

Neste mês de março saiu a decisão. Tanto Gariba quanto Jailson, foram condenados e terão que devolver aos cofres públicos a quantia de R$ 39.561. Os dois também terão que pagar multa de R$ 10 mil cada um e arcar com as custas processuais.

Receba primeiro as notícias do Jornal Diário do Alto Vale, faça parte do grupo de whatsapp. Clique aqui