Por: diario | 30/08/2018

A coligação “Santa Catarina Quer Mais” defendeu, durante reunião com a Associação Empresarial de Rio do Sul, nesta quarta-feira (29), um maior engajamento do Governo Estadual na cobrança pelas demandas federais. No encontro, o candidato ao governo pelo Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Mauro Mariani, assinou um documento com pleitos da Associação.

Mariani destacou que o governador precisa colocar o peso político na hora de reivindicar obras como a duplicação da BR-470. “A solução é continuar cobrando, eu quero aqui me comprometer pessoalmente, colocar o peso do cargo do governador na cobrança, do Governo Federal, e nós sentimos a ausência do Governo do Estado no debate e na pressão pela conclusão da BR-470. A bancada tem feito sua parte, se esforçado, mas faltou o governador colocar peso também. E vou colocar todo o peso político a serviço da população do Vale do Itajaí. Nós colocaremos toda a força do Governo no sentido de resolver problemas como esse, como a BR-282 no Oeste, BR-280 na região Norte, o Governo tem que ser parceiro e fazer força junto a bancada federal”, explanou.

Sobre a infraestrutura, ele ainda voltou a destacar que pretende criar um fundo para a manutenção de rodovias. “Hoje não temos dinheiro nem para roçar as rodovias. Com esse fundo teremos condições de aumentar a vida útil de nossas estradas”, avaliou.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Na área da agricultura, Mariani disse que quer fortalecer as parcerias com os municípios. “O agricultor precisa de estrada boa para poder escoar a produção e a segurança, de se vir acontecer algum problema com a família, poder se deslocar com tranquilidade, escola pública de qualidade para os filhos de agricultores, e saúde de qualidade”.

O candidato disse ainda que são 180 mil propriedades rurais em Santa Catarina, e destas, 90% são pequenas, com menos de 50 hectares, e uma das suas bandeiras será levar energia trifásica a esses locais. “Isso é um problema grave hoje. Os equipamentos avançaram e nós precisamos dotar as propriedades rurais disso. E outra questão importante é que nós temos apenas 37 mil propriedades rurais com internet. E nós vamos levar nos quatro anos, a 100% delas. Hoje não se pode admitir que um agricultor ou o filho de agricultor, não tenha acesso à internet. Isso facilita a vida, dá mais qualidade de vida, e também o conecta com o mundo para acompanhar o mercado, questão de meteorologia, tudo isso é alcançado por estar conectado à rede”, enfatizou.

Sobre as cheias que afetam o Alto Vale, o candidato disse que vai continuar com os projetos já iniciados e planejados. “As cheias foram um motivo de grande estudo, são obras planejadas, algumas já executadas e outras em andamento, e nós vamos tocar, tudo aquilo que foi planejado dentro desse estudo. Eu não sou daqueles que vai reinventar roda, existe já um planejamento e um conjunto de obras e serem executadas e nós vamos tocar adiante”, completou.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

Outro objetivo de Mariani, é a busca pela eficiência e prestação de serviços.

“A primeira coisa que deve se ter na Administração Pública é eficiência. Hoje se for analisar as estruturas de Governo são gigantescas, elas consomem todo o recurso público e não entregam em serviço à comunidade. O foco tem que ser na prestação de serviço. Tem que ser para entregar para população aquilo que ela precisa. Santa Catarina é um estado maravilhoso, referência em tudo, no agronegócio, na indústria, na prestação de serviço, no turismo. Essa excelência que nós temos aqui, não se transferiu para dentro do Governo do Estado. E nós temos que fazer isso, esse é o grande desafio, ter a mesma referência que nós temos na gestão privada e na sociedade catarinense dentro do Governo”, disse.

Mauro finalizou dizendo que é preciso atacar os velhos problemas com novas formas. “Esquecer essa política antiga, de ocupação de espaço. Nós temos que ter uma política de entrega de serviços”, finalizou.

Elisiane Maciel

 

Veja também as últimas atualizações: