Por: diario | 30/12/2017

Foram centenas de quilômetros percorridos durante o ano de 2017 para estar presente em praticamente todos os municípios de Santa Catarina. A experiência do deputado Mauricio Eskudlark (PR), nos seus mais de 30 anos como delegado de polícia, mantendo um diálogo e cultivando amizades o tornou um parlamentar próximo ao cidadão.

O parlamentar que é o atual líder do Partido da República (PR), na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), está no seu terceiro mandato e no início do ano foi eleito para a mesa diretora, assumindo como 4º secretário, sendo o único representante da região Oeste na mesa.

Com uma atuação pautada na defesa dos municípios, o deputado buscou fortalecer setores primordiais como a saúde, agindo na cobrança de recursos públicos para ampliar as especialidades no interior e o fortalecimento dos hospitais de médio, pequeno porte e comunitários. A luta pela implantação dos setores de oncologia dos hospitais do Extremo Oeste e Alto Vale foram bandeiras levantadas.

Já a segurança, foi tema de debates semanais, principalmente saindo em defesa dos excedentes dos concursos da área da segurança, pedidos de aumento de efetivo, melhorias na infraestrutura dos setores da segurança pública. Além da defesa no plenário e debate com as entidades de classe, foram apresentados projetos de valorização dos servidores, com a implantação da promoção automática dos policiais civis e o fim do chamado pedágio, quando os policiais ficavam de sobreaviso, mas não recebiam estas horas extras.

No setor de infraestrutura o parlamentar foi um crítico à situação calamitosa em que se encontram as rodovias estaduais e federais em Santa Catarina, sendo tema de audiências, pedidos de informação e cobranças frequentes ao Departamento Estadual de Infraestrutura (DEINFRA) e no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). “Não existe rodovia A ou B, eu percorro todas as regiões do Estado e a situação não muda muito de um lugar para o outro, estou sempre na estrada e sinto na pele o descaso, entendo a revolta da população”, explica.

Ainda em 2017 Eskudlark trouxe à tona um projeto que estava desde 2011 “engavetado” na casa, que não andava nas comissões, mas que com a apresentação de uma emenda de proposição do deputado voltou ao debate, e que no final do ano acabou sendo aprovado em sua forma original, extinguindo as aposentadorias e pensões de Ex-Governadores.

Emendas impositivas ultrapassam R$ 5,5 milhões

O ano de 2017 foi histórico para a Assembleia Legislativa de Santa Catarina, pois em julho foi promulgada a Emenda Constitucional 74/2017, que torna obrigatória a execução das emendas elaboradas pelos deputados ao orçamento estadual.

Com isto o deputado Maurício Eskudlark (PR) apresentou mais de R$ 5,5 milhões em emendas para diversas áreas, mas principalmente no setor de saúde que será contemplado com mais de R$ 3,5 milhões em recursos que serão investidos na aquisição de ambulâncias, compra de equipamentos e custeio de hospitais em todas as regiões de Santa Catarina. “A Saúde tem que ser prioridade, estamos vendo as pessoas sofrerem com diversos problemas, e essa é nossa forma de tentar melhorar um pouco a vida do cidadão catarinense”, afirma Eskudlark.

Na área da educação 32 municípios de Santa Catarina também serão contemplados através de emendas do deputado, totalizando R$ 1,5 milhões em investimentos de reforma, compra de materiais, equipamentos e veículos.