Por: diario | 08/01/2020

 

Um acidente causado em uma demonstração sobre o funcionamento de uma tirolesa acabou deixando uma pessoa morta nesta terça–feira (7). O fato ocorreu em Iraí, no norte do Rio Grande do Sul. A estrutura que tem 1,7m de extensão, seria inaugurada no próximo final de semana e deve ser uma das maiores tirolesas urbanas do país.

 

De acordo com informações do prefeito da cidade, Antônio Bernardi, a colocação do cabo do equipamento foi finalizada no sábado (4). Na terça, o dono do estabelecimento, que construiu a tirolesa, Sandro Marcos da Silva, foi até o local para treinar os funcionários que iriam lidar com a atividade. Foi então que se colocou à disposição para testar o equipamento, mas acabou caindo.

 

Ainda de acordo com informações reveladas pelo prefeito, ainda não estão esclarecidas as causas do acidente. O cabo permanece intacto, então a suspeita é de que tenha havido alguma falha no sistema de segurança utilizado no corpo do empresário. A Polícia Civil está investigando o caso e apurando as causas.

A tirolesa de Iraí deve ser uma das mais extensas em perímetros urbanos. Entre os projetos construídos pela empresa de Silva, está a tirolesa entre Rodeio e Benedito Novo, em Santa Catarina, com 2 mil metros.

 

Ele vivia em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, com a mulher e duas filhas que o acompanhavam na viagem até Iraí. Além delas, ainda tinha outra filha.

Fonte: Poa 24 horas