Por: diario | 08/05/2017

Dois homens foram presos nesta segunda-feira (8) pela autoria do crime que tirou a vida de Gleison James Schulze, 28 anos, na última quinta-feira (4). Segundo a investigação, foi um assassinato passional. Na edição do Diário do Alto Vale desta terça-feira (9), detalhes do caso.

Foi o  primeiro homicídio do ano em Rio do Sul, que chocou a população. O homem de apenas 28 foi alvejado com três tiros em frente a sua própria casa, localizada na rua Olinda, no Centro da cidade. De acordo com o relatório da Polícia Militar, a vítima chegou a ser atendida pelo Corpo de Bombeiros, mas já estava sem os sinais vitais quando os socorristas chegaram ao local. Mesmo assim, ele foi encaminhado ao Hospital Regional Alto Vale, onde foi declarado o óbito.

Segundo as informações repassadas pela Divisão de Investigação Criminal de Rio do Sul/SC (Dic), a vítima havia acabado de chegar em casa, e teria sido atingida pelos disparos assim que saiu do seu veículo. Moradores da rua Olinda relataram ao Corpo de Bombeiros que chamaram os socorristas após ouvirem os disparos. De acordo com o Instituto Médico Legal (IML), Gleison foi atingido no pulmão e no coração, e morreu por conta de uma hemorragia.

Comoção

Nas redes sociais, inconformados, familiares e amigos lamentaram a morte de Gleison. A RJ Compressores, empresa na qual a vítima trabalhava em Rio do Sul, também amanheceu fechada na quinta-feira, em respeito ao colaborador. “A RJ Compressores informa aos amigos, fornecedores e clientes que estará fechada na data de hoje (05/05/2017) em virtude do falecimento do colaborador Gleison James Schulze. Nossas mais sinceras condolências aos amigos e familiares neste momento tão difícil”, informa a nota, que foi publicada no Facebook da empresa.