Por: diario | 14/04/2018

Fechando o primeiro trimestre do ano, Rio do Sul registra queda nos números de roubos, com redução de 36%, de furto com menos 46% e também de tentativas de homicídio, com redução de 57%, se comparadas com o ano anterior.
As ocorrência de violência doméstica também tiveram uma redução significativa, foram 24% menos registros.

O resultado se deve a intensificação de policiamento, abordagens e operações junto à comunidade. “Para garantir maior segurança na cidade de Rio do Sul, a 1ª Companhia do 13º Batalhão de Polícia Militar, a qual abrange os municípios de Rio do Sul, Agronômica, Aurora, Laurentino, Lontras, Presidente Nereu e Rio do Oeste, vem adotando uma série de estratégias que fazem frente tanto à prevenção quanto à repressão de crimes”, comenta a Capitão da 1ª Companhia do 13º Batalhão de Polícia Militar, Sandra Bender.

O objetivo é reduzir os indicadores de criminalidade em Rio do Sul, a mais populosa da área da 1ª Cia do 13º BPM, com isso a Polícia Militar está realizando operações diárias e em locais estratégicos da área central e bairros da cidade. Além de buscar por apreensão de armas, drogas, e trabalhar na recaptura de foragidos e atuar na fiscalização de trânsito e na segurança da comunidade. As proximidades de escolas, praças e parques são outros locais que também recebem a atenção da polícia, com a realização de rondas preventivas e abordagens.

O trabalho não está só nas ruas, a Polícia Militar investe o trabalho também em ações preventivas e estabelece parceria importante com a comunidade e escolas, como os programas Rede de Vizinhos e o PROERD (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência).
“A intensificação das operações e abordagens policiais refletem diretamente na redução dos indicadores de criminalidade, pois inibem a prática de crimes e desencorajam criminosos. Consequentemente aumentam a segurança da cidade”, ressalta a Capitão Sandra.

Rede de Vizinhos

A Rede de Vizinhos em Rio do Sul já está em dez bairros. Albertina, Bela Aliança, Canoas, Canta Galo, Fundo Canoas, Jardim América, Progresso, Sumaré, Taboão e Valada São Paulo formam quase mil integrantes conectados com a Polícia Militar. E contribuem para prevenção de delitos, alertando a Polícia em situações suspeitas através de grupos de Whatsapp.

“São os olhos da Polícia Militar e também guardiões da vizinhança, pois ao avistarem pessoas ou veículos em atitude suspeita nos bairros, comunicam no grupo. As informações postadas na Rede de Vizinhos servem tanto para alertar os demais vizinhos para prestar atenção na segurança de sua residência, quanto para informar a Polícia Militar para proceder a abordagem e averiguar a situação”, explica a Capitão.

A Rede já expressa resultados positivos na parceria com a PM. Com o auxílio da Rede de Vizinhos do Fundo Canoas, foi possível localizar dois menores foragidos do CASEP, e através da Rede de Vizinhos do Taboão, recuperar uma motocicleta furtada. Foi possível ainda a apreensão de drogas com as suspeitas das Redes do Canta Galo e Bela Aliança. E a Rede da Valada São Paulo alertou sobre três meliantes que portavam armas e drogas.

Proerd

O Proerd ministrada nas escolas da Rede Pública e Particular de Rio do Sul, faz ações que buscam fortalecer lições e ensinar à alunos do 5º ano o não uso de drogas lícitas e ilícitas, bem como resistirem à toda forma e violência, com lições específicas para o combate ao bulling.

Inteligência

A Agência de Inteligência do 13º BPM, desenvolve um importante trabalho de inteligência, que contribui significativamente na identificação de criminosos e dos locais utilizados para a prática de crimes, a exemplo do tráfico de drogas e posse ilegal de armas e munições.
A construção das estratégias de policiamento na cidade de Rio do Sul e a programação operacional das Guarnições da Polícia Militar de serviço, é realizada atualmente, com o apoio de ferramentas tecnológicas que apresentam a dinâmica da “mancha criminal”, ou seja, dos locais e crimes de maior incidência, como se comporta e para onde migra com o tempo.

A Polícia Militar de Santa Catarina está na vanguarda no Brasil, pois é “a única que possui ferramentas tecnológicas, como o Busines Inteligence, PMSCGeo e PMSC Móbile, para o desenvolvimento de suas atividades. Estes sistemas informatizaram o trabalho da Polícia Militar tanto no âmbito operacional quanto na gestão estratégica com a finalidade de otimizar, dinamizar e modernizar o serviço prestado pela Corporação”, afirma a Capitão do 13º BPM.

Resultados

Esses esforços resultaram com números negativos para a criminalidade e positivos para a segurança local. No primeiro trimestre de 2018 importantes quedas nos indicadores de criminalidade em Rio do Sul, em comparação com o mesmo período de 2017. São 57% menos ocorrências de tentativas de homicídio, menos 46% das ocorrências de roubo, redução de 36% das ocorrências de furto e de 24% das ocorrências de violência doméstica. Houve ainda um aumento de 133% das apreensões de drogas para consumo.
Ainda no primeiro trimestre de 2017, a Polícia Militar prendeu duas pessoas pela prática de tráfico de drogas, já em 2018 foram 12 pessoas, um aumento de 500%.

 

Susana Lima