Por: diario | 30/05/2013

Objetivo é criar a ligação entre a SC-350 e a BR-470 e desviar o trânsito pesado

Depois dos deputados estaduais Jorge Teixeira (PSD) e Jailson Lima da Silva (PT) sinalizarem o apoio à elaboração de um projeto de ligação entre a SC- 350 e a BR-470, Aldo Schneider (PMDB) também tomou partido da situação e encaminhou uma indicação ao secretário de Estado da Infraestrutura, Valdir Cobalchini, e ao presidente de Deinfra, Paulo Roberto Meller, solicitando a elaboração de um projeto para a criação da ligação. A ideia da criação dessa ligação é para que o trânsito pesado do perímetro urbano de Rio do Sul seja desviado.

O vereador Jeferson Vieira (PSD), um dos autores do projeto comentou que a unidade dos deputados em favor da proposta é essencial, mas cobrou que o mesmo aconteça na Câmara de Vereadores. “Em abril eu e o Cariso (Giacomini) encaminhamos à Ucavi (União de Câmaras e Vereadores do Alto Vale do Itajaí) uma ação pedindo apoio da Assembleia Legislativa”, explicou. “Os deputados são parceiros e isso não acontece na Câmara”, complementou.

Vieira defende ainda que a intenção não é prejudicar os caminhoneiros, mas sim contribuir, além da segurança, para a logística dos próprios caminhões, que teriam uma rota propícia para o transporte de cargas. O vereador afirmou também que já existem cinco propostas de projetos para a criação da ligação, anteriormente eram três.

Para ele, o surgimento de um novo eixo modal pode contribuir para o desenvolvimento regional como um todo. “O estudo desse problema transcende a cidade de Rio do Sul, a região ganha com isso”. Mas, segundo ele para que o interesse se torne regional e saia do âmbito municipal, que, em sua opinião, não demonstrou muito interesse em se unir pela causa, há a necessidade da criação da ampliação do interesse pelo projeto. “A ideia é criar uma comissão regional e nada melhor do que a Ucavi para criá-la”, defendeu.

“Se houver a necessidade, vamos sair daqui da Câmara e vamos para a Ucavi”, ressaltou ele. Essa demanda, de acordo com ele, deve acontecer caso o apoio dos outros vereadores realmente não aconteça.