Por: diario | 22/02/2019

Um projeto que será protocolado nesta quinta-feira (21) na Assembleia Legislativa de Santa Catarina promete causar a mesma polêmica gerada pelo assunto no restante do país. O deputado Bruno Souza (PSB) quer legalizar no Estado o homeschooling ou educação domiciliar.

A proposta permite que as crianças possam ser educadas em casa pelos próprios pais ou responsáveis, sem a necessidade de matrícula em uma escola. A lei atualmente obrigar a frequência em instituições regulares de ensino. Segundo o deputado, mais de 750 famílias catarinenses atualmente optam por ensinar seus filhos em casa.

Como funciona o homeschooling

Na educação domiciliar, o estudante não frequenta escolas formais: todo o aprendizado se dá em casa, sob orientação e supervisão dos pais ou de professores particulares, geralmente a partir de um currículo preestabelecido e semelhante ao adotado nas escolas, além de cronograma específico. Não há professores, colegas – a não ser irmãos, por exemplo –, chamada ou recreio. São as próprias famílias as responsáveis por definir em que ritmo e com quais conteúdos será feita a formação do estudante.