Por: diario | 25/02/2019

A prisão em flagrante de Evanio Wylyan Prestini, 31 anos, foi convertida para prisão preventiva na manhã deste domingo (24). A audiência de custódia, inicialmente marcada para as 15h, foi antecipada para 11h “por questões de segurança”, de acordo com o Fórum da Comarca de Blumenau.

No documento, a juíza Cláudia Inês Maestri Mayer aponta que não é “certo ‘premiar’ sua conduta (a de Evanio) com a concessão de liberdade, enquanto duas jovens inocentes e sem o direito de escolha tiveram suas vidas ceifadas tão precocemente”. “Por tudo isso, logicamente, não há de se cogitar da possibilidade de conceder ao conduzido o benefício de liberdade provisória”, destaca o texto.

Evanio era o motorista de um Jaguar que se envolveu em um grave acidente na manhã de sábado na BR-470, em Gaspar, próximo ao Restaurante La Terra. Ele bateu de frente contra um Palio onde estavam cinco mulheres.

Duas delas, Suelen Hedler da Silveira e Amanda Grabner Zimmermann, morreram.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

De acordo com o teste do bafômetro feito pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no local do acidente, Evanio estava embriagado.

Outras duas pessoas foram encaminhadas para hospitais e já estão em casa. Uma outra vítima, Maria Eduarda Kraemer, passou por procedimentos cirúrgicos e, conforme informações de familiares, não corre risco de morte.

Um vídeo divulgado na manhã de sábado (23) mostra o Jaguar F-Pace andando em zigue-zague na rodovia federal.

Por Redação Santa