Por: diario | 10/03/2017

O momento econômico turbulento fechou inúmeras vagas de emprego no país e cada vez mais é importante possuir uma qualificação profissional para não ficar ausente do mercado de trabalho. Pensando em capacitar pessoas em situação de vulnerabilidade social, em áreas que costumam ter colocações em aberto constantemente, as secretarias de Desenvolvimento Econômico e de Desenvolvimento Social de Rio do Sul se uniram para oferecerem cursos gratuitos. A intenção é formar parcerias com instituições de ensino para que o projeto seja executado.

Neste primeiro momento, as opções de cursos que devem ser oferecidas são para costureiras, jardineiros e eletricistas, já que existem capacitações nessas áreas na cidade e a demanda por profissionais desses ramos absorveria os formandos no mercado de trabalho.

Na última terça-feira (7) foi realizada uma reunião entre representantes da SEDEC e SEADES para discutir o projeto. No primeiro momento, as secretarias estão realizando um levantamento de quantos rio-sulenses estão em situação de vulnerabilidade social e podem participar das capacitações. A partir desses dados, o Município irá apresentar propostas de parcerias às instituições que oferecem cursos profissionalizantes.

Além de proporcionar renda fixa e possibilidade de crescimento pessoal e profissional para este público, o resultado desta ação será observado no aquecimento da economia de Rio do Sul, já que estes trabalhadores e suas famílias puirão maior capacidade de compra no comércio local, um bom negócio para todos.

De acordo com o secretário da SEDEC, Paulo José Fiamoncini, “o projeto é um pedido do prefeito José Thomé para que essas pessoas tenham a oportunidade de possuir renda própria, obtendo mais qualidade de vida. O que também reflete no desenvolvimento social e econômico da cidade”, destaca.

A atuação conjunta de secretarias e entidades conveniadas pode trazer inúmeros benefícios e Fiamoncini destaca ainda a importância das Secretarias da Prefeitura trabalharem em conjunto. “O Município é parceiro de muitas entidades, mas nós também temos que fazer com que as pastas atuem juntas para tornar Rio do Sul uma cidade melhor”, finaliza.

Airton Ramos