Por: diario | 01/06/2017

Durante coletiva de imprensa na tarde de quarta-feira (31), o diretor da Defesa Civil de Rio do Sul, Moacir Cordeiro, afirmou que o município permanece em caráter de emergência por conta da previsão do tempo para os próximos dias. A cota prudencial do rio Itajaí-Açu foi aumentada para 11,5 metros, e a cota de emergência para 10,5 metros.

A Defesa Civil ressaltou que os moradores de áreas com cota de enchente de até 10,5 metros devem começar a retirar seus móveis e procurar por lugares para se alojarem. Já quem mora em locais com cota de até 11,5 metros deve ficar atento às informações divulgadas pela Defesa Civil, e já planejar a saída se for necessário. “Comece a preparar aquilo que é mais frágil, aquilo que é mais sensível, aquilo que ele precisa para a subsistência dele como medição, local para onde vai, transporte, alimentos. Tem pessoas que têm alimentação especial, são todos detalhes que quem está nessa cota de segurança deve começar a providenciar”, afirmou.

O diretor explica que desde a meia-noite de ontem até as 15h, choveu aproximadamente 58 milímetros em Rio do Sul. A previsão da Defesa Civil é de que o número chegue a 100 milímetros até a noite de quarta-feira (31). “No cenário pior poderá atingir a cota de segurança. Então, qual é o cenário pior? Se chover os 100 milímetros”, afirma Cordeiro.

Alguns pontos da cidade já estão interditados, e a Guarda Municipal de Rio do Sul segue atuando na orientação de trânsito. O órgão pede que os rio-sulenses evitem passar pelo Elevado Deputado José Thomé, e informa que hoje (1º) fechará o elevado em frente à Unidavi. “O cidadão que está pensando em deslocar para Rio do Sul, o aconselhamento nosso, a partir desse momento, é não [que não faça], porque nós temos problema tanto na direção de Lontras, quanto na direção de Trombudo Central. Tanto na direção leste, oeste e sul, nós vamos ter algumas dificuldades”, conta.

A cota de enchente de cada rua pode ser consultada no site da Prefeitura Municipal ou através da página do Facebook da Defesa Civil de Rio do Sul. “Tem duas colunas [na planilha]: a coluna do mínimo e a coluna do máximo. O mínimo é quando essa rua começa a ser tomada pela água, e o máximo é quando toda a extensão dessa rua já foi tomada pela água”, explica o diretor.

 

Alterações nos serviços

Todas as aulas da rede municipal estão canceladas nesta quinta-feira. Já as da rede estadual estão suspensas até sexta-feira (2). A Uniasselvi e a Unidavi também suspenderam suas atividades. Ontem, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) passou a atender 24 horas, já que as unidades de saúde dos bairros Barragem, Budag, Canoas, Santana e o Centro de Atendimento à Mulher (CAM) foram fechadas.

Até o fechamento desta edição, 267 pessoas já estavam em abrigos. Às 19h de quarta-feira, o nível do rio Itajaí-Açu estava em 8,50 metros.

Carolina Ignaczuk