Por: diario | 11/10/2018

O coordenador do Partido Progressista do Alto Vale, Denilson Padilha, afirmou nesta quarta-feira (10), apoio ao candidato ao Governo do Estado Comandante Moisés (PSL), e não à Gelson Merisio (PSD), conforme ditava a coligação.

De acordo com ele, no tocante ao partido já foi cumprido a missão ao apoiar irrestritamente Esperidião Amin (PP), eleito senador da República neste domingo (7).

“O Alto Vale foi a primeira região de Santa Catarina a se organizar para fazer o Esperidião Amin governador e mesmo após ele decidir ser candidato ao Senado, não deixamos de apoiá-lo, nós fizemos a nossa parte no primeiro turno e durante toda a campanha e pré-campanha. Mas agora neste segundo turno, os Progressistas não têm candidato, e as pessoas estão dizendo que querem mudança, e a decisão de nossos eleitores na urna mostraram isso. Nosso trabalho partidário de primeiro turno nós fizemos e elegemos o Esperidião Amin, agora no segundo turno vamos eleger o nome da mudança”.

Ele disse que sempre defendeu e foi fiel ao Partido Progressista e que ele como coordenador e todos que compunham a equipe, sempre defenderam e foram fiéis ao PP, bem como o apoio às candidaturas de Nilson Francisco Stainsack e Francisco Goetten de Lima, o Chico, aos pleitos federal e estadual.

Quer receber as notícias no Whatsapp? Clique aqui

“Estes eram nomes novos e de renovação. Nossa eleição foi exemplo dessa quebra de paradigmas com a velha política e não posso me virar de costas para esse movimento. Não é oportunismo, é o novo rumo que a população deseja. Nosso país precisa ser passado a limpo, com uma gestão mais próxima dos municípios e das pessoas. Aproveito esta oportunidade e manifesto meu desapontamento contra as posições e escolhas do meu partido [PP] nessas eleições, que optou por estar próximo das velhas práticas, optando por candidaturas e práticas que distanciam o partido da população”.

Denilson Padilha finalizou dizendo que esta decisão é de cunho pessoal e que a fez por entender que no momento, o PSL é a melhor opção. “Acredito que essa é a forma de colocarmos o Brasil no melhor caminho, com pessoas novas no Governo do Estado e na presidência da República, para reencontrarmos o crescimento econômico e estabilidade.

Elisiane Maciel