Por: diario | 10/10/2016

A estimativa da produção de grãos para a safra 2016/17 poderá ficar entre 210,5 e 214,8 milhões de toneladas. É o que aponta o 1º levantamento da safra para este período, divulgado nesta semana pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Com isso, o crescimento poderá ser de até 15,3% em relação à safra anterior 2015/2016, que foi de 186,4 milhões.

O arroz apresenta retomada nas áreas não cultivadas na safra anterior, com uma produção entre 11,6 e 12 milhões de toneladas. Com relação ao feijão primeira safra, o forte incremento de área poderá refletir numa produção de 11,9 a 18,7% superior à safra passada. Já o milho, também primeira safra, deverá ter produção superior à anterior, após três anos consecutivos de queda. A projeção para a soja é de crescimento de até 6,7 a 9% na produção, podendo atingir de 101,8 a 104 milhões de toneladas. O amendoim deve ter uma produção de 408,8 a 421 mil toneladas, incrementada pelo ganho de área e produtividade. O levantamento também indica um aumento na produção de algodão.

Safra de inverno 2016

No caso da safra de inverno 2016, o grande destaque é para o trigo, cuja produção deverá ser de 6,3 milhões de toneladas, ou seja, 14,5% superior à safra passada, mesmo tendo sofrido redução de área. A aveia e o centeio apresentam um aumento significativo de área e produtividade. No caso da cevada, há uma leve redução de área, mas a produção será superior a 26,1% em relação à safra anterior devido à recuperação da produtividade. Finalmente, a canola e o triticale também apontam um aumento de área e produtividade, o que resulta em um aumento de 39,7 e 14,1% em relação à safra passada, respectivamente.

A área plantada está prevista se situar entre 58,5 e 59,7 milhões de hectares. O crescimento previsto poderá ser de até 2,3% se comparada com a safra 2015/16, que teve 58,3 milhões de hectares. Com exceção do algodão, todas as demais culturas de primeira safra tiveram incremento de área plantada.

IBGE também apresenta números

A safra de grãos deste ano deverá ficar 12,3% abaixo da obtida em 2015, segundo a previsão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) feita no mês de setembro e divulgada nesta semana. A nona estimativa para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas somou 183,9 milhões de toneladas, ou seja, 25,7 milhões de toneladas a menos do que foi colhido no ano passado.

A previsão do IBGE indica que a área a ser colhida é de 57,1 milhões de hectares – 0,7% abaixo do que a do ano anterior, quando chegou a 57,5 milhões de hectares.

Os três principais produtos desse grupo considerado pelo IBGE são arroz, milho e soja. Somados, chegam a 92,6% da estimativa de produção e a 87,9% da área a ser colhida. De acordo com o IBGE, a produção de soja deverá cair 1,4%, a de arroz, 14,9%, e a de milho, 25,2%, na comparação com 2015.
Na análise regional, o volume da produção de grãos apresentou a seguinte distribuição: Centro-Oeste, 75,3 milhões de toneladas; Sul, 72,7 milhões de toneladas; Sudeste, 19,6 milhões de toneladas; Nordeste, 9,8 milhões de toneladas; e Norte, 6,5 milhões de toneladas.

Na comparação com a safra passada, foi registrada redução de 2,1% na região Sudeste, de 14,9% na região Norte, de 40,1% na região Nordeste, de 16,1% na região Centro-Oeste e de 4,1% na região Sul. O estado que liderou a produção nessa estimativa de setembro foi o Mato Grosso, com uma participação de 24,1%, seguido pelo Paraná (19,2%) e Rio Grande do Sul (17,1%).

Estimativa de produção – IBGE

Cresceu
Aveia em grão (45,4%)
Café em grão-arábica (23,6%)
Cebola (4,1%)
Cevada em grão (66,8%)
Mandioca (4,3%)
Trigo em grão (12,8%)
Triticale em grão (32,3%)

Diminuiu
Algodão herbáceo em caroço (-19,5%)
Amendoim em casca 1ª safra (-9,8%)
Amendoim em casca 2ª safra (-26,6%)
Arroz em casca (-14,9%)
Batata-inglesa 1ª safra (-3,1%)
Batata-inglesa 2ª safra (-7,2%)
Batata-inglesa 3ª safra (-6,0%)
Cacau em amêndoa (-21,5%)
Café em grão-canephora (28,2%)
Cana-de-açúcar (-1,9%)
Feijão em grão 1ª safra (-14,5%)
Feijão em grão 2ª safra (-20,6%)
Feijão em grão 3ª safra (-2,4%)
Laranja (-4,9%)
Mamona em baga (-51,9%)
Milho em grão 1ª safra (-16,1%)
Milho em grão 2ª safra (-29,8%)
Soja em grão (-1,4%)
Sorgo em grão (-45,9%)