Por: diario | 18/05/2018

cervejaria, no Bairro Taquaras em Ibirama, funciona um ambiente gastronômico onde o frequentador pode degustar a um preço acessível, os sete tipos de cerveja produzidos no local: American IPA, Weissbier, Pilsen, Munich Helles, Belgian Blond, Altbier e Witbier. O local é atração turística, mas conta com espaço limitado para a produção em grande escala.

Ampliação

A ampliação busca abastecer a um mercado cada vez mais exigente e competitivo, aliado ao crescimento das cervejas artesanais. Com ela, espera-se dobrar a produção de cervejas em um ano. Atualmente são produzidos cerca de 30 mil litros e nos próximos três anos, a previsão é que sejam envasados 350 mil litros por mês em 2021.

De acordo com dados apresentados pelo empresário Frederico Jäguer, que é um dos 15 sócios da Handwerk, estão sendo investimentos mais de R$ 5 milhões de recursos próprios dos sócios da empresa.

Espera-se o retorno do capital em até 15 anos.  Atualmente o mercado de cervejas artesanais tem 0,7% do volume total de cervejas produzidas no Brasil. “O mercado de cervejas artesanais no Brasil, apesar da crise político-financeira, não para de crescer e se mostra como uma aposta promissora para os próximos anos”, diz o levantamento apresentado por Jäguer.

Ele foi feito em dois anos, com a ajuda de centenas de micro cervejarias, MAPA e associações regionais como Procerva, Apacerva e AGM. O case foi apresentado na Semana dos Núcleos Empresariais Catarinenses.

Novos tanques de maturação

Na terça-feira (8), a chegada de novos tanques de maturação chamou a atenção dos Ibiramenses. Um dos caminhões que transportavam os equipamentos passou pelo Centro de Ibirama, exibindo faixas da Handwerk e depois estacionou na planta da nova fábrica. Os tanques vieram de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, e foram descarregados e armazenados no local de construção da fábrica.

“Os equipamentos que recebemos na terça-feira foram três tanques de fermentação/maturação e um tanque de água gelada e um tanque de água quente”, informou a gerente administrativa da cervejaria, Patrícia Zaniz.

Os tanques adquiridos são feitos de um tipo de aço inox específico para que a cerveja não seja contaminada.  De acordo com a fabricante, é de fundamental importância o emprego destes tipos de aço inox, para que se obtenha as condições sanitárias desejadas no processo de fabricação de cervejas.

Também para facilitar o processo de se retirar o fermento do liquido, ao final da fermentação da cerveja, os tanques de fermentação/maturação são projetados com o formato cilindro-cônico, o que faz com que o fermento desça até o fundo do recipiente e fique acumulado, até o momento da retirada. Esse formato contribui, também, no esvaziamento e limpeza dos tanques.

Crescimento do setor

Segundo material preparado pela equipe da cervejaria e apresentado por Jäguer, por conta da crise financeira nacional, houve uma queda no mercado de cervejas mainstream (Skol, Antártica, Brahma).

Já o mercado de cervejas artesanais vem em um sentido oposto. Hoje, a produção total das artesanais representa um volume de aproximadamente 93 milhões de litros anuais. (0,7% do volume total de cervejas no país). A média é a abertura de mais de 50 novas cervejarias artesanais por ano.

 No próximo sábado, dia 19, a Handwerk Cervejaria promove o primeiro Beer Day. Haverá musica ao vivo, hambúrguer gourmet e muita cerveja. O evento inicia às 10h e vai até às 18h.

Receba primeiro as notícias do Jornal Diário do Alto Vale, faça parte do grupo de Whatsapp. Clique aqui