Por: diario | 2 semanas atrás

Está em tramitação na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), um Projeto de Lei do Executivo estadual que cede ao Instituto Federal Catarinense (IFC) – Campus Rio do Sul, o uso exclusivo do Centro de Educação Profissionalizante (Cedup), localizado no bairro Progresso, em Rio do Sul.

O relator do PL é o deputado João Amim (PP), que deu parecer favorável à aprovação da matéria. Assim que votado pelo plenário da Alesc, se aprovado, deverá ser sancionado pelo governador Raimundo Colombo para entrar em vigor. A reivindicação ganhou mais força após uma audiência realizada na semana passada entre a diretoria do IFC- Campus Rio do Sul e o secretário de Estado de Educação, Eduardo Deschamps.

Segundo o diretor do IFC, Ricardo Kozoroski Veiga, a intenção é implantar no Cedup o IFC – Unidade Tecnológica. “Pretendemos entrar no ramo dos cursos técnicos integrados na área eletromecânica, cursos de curta direção, chamados de Formação Inicial (FIC), curso de qualificação e a integralização do curso de engenharia, que só nele pode chegar a 300 alunos”, explica.

A expectativa é que cerca de 800 alunos utilizem o espaço em cinco anos. Os cursos são definidos conforme as necessidades do mercado na região, após consulta dos setores produtivos e sindicatos das áreas. “A gente busca apoio nessas associações e comprovada a demanda, solicitamos a abertura do curso à nossa Reitoria, em Blumenau. Eles avaliam a demanda e a documentação encaminhada e aprovam a abertura do curso”, explica.

Unidade urbana na capacidade máxima

Veiga explica que os cursos de licenciatura ocupam a maioria dos espaços disponíveis na unidade urbana do IFC em Rio do Sul, por isso, estuda-se a possível migração dos cursos tecnológicos da unidade urbana para a Unidade Tecnológica (Cedup). “Só nessa migração serão transferidos quase 300 alunos”, conta o diretor.

Atualmente, o IFC Rio do Sul possui um acordo de cooperação técnica assinado junto ao governo de Santa Catarina, permitindo o uso exclusivo do Cedup pelo IFC. No primeiro ano de uso são 100 alunos e dois cursos, um de técnico em eletroeletrônica e outro, superior, de Engenharia Mecatrônica.
Se a lei for aprovada, o espaço será cedido ao IFC por 20 anos. “Além disso, teremos autonomia para realizar melhorias, ampliações, tudo conforme as demandas que nossos cursos exigirem”, explica Veiga.
O diretor conta que o Cedup de Rio do Sul já recebeu investimento da ordem de R$ 9 milhões, entre prédio e equipamentos. “Vamos dar utilidade plena a este espaço tão importante que foi viabilizado com recursos públicos”, comemora.

A reivindicação do espaço é antiga, e inclusive já havia sido solicitada pelo diretor anterior da unidade. Por duas oportunidades, um documento pedindo a cessão do espaço foi entregue em mãos, nos eventos que o governador Raimundo Colombo participou em Rio do Sul. “Quero agradecer a todas as lideranças políticas de nossa região que vem nos ajudando nesse pleito. Sem dúvida, com esse Projeto de Lei aprovado, a conquista será da população da nossa região”, finaliza.