Por: diario | 27/05/2015

Com o cenário econômico desfavorável, os comerciantes foram um dos setores mais atingidos pela recessão do governo, tudo porque, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) recua todos os meses. Ontem, a Fundação Getúlio Vargas divulgou novos números sobre o setor, indicando que nos próximos seis meses a compra de bens duráveis vai cair pelo terceiro mês seguido, atingindo o menor nível que foi em fevereiro de 2009. Além disso, a proporção de consumidores que pretendem comprar menos subiu de 39,5% para 40,8%. Diante dos problemas o momento é de desafio, segundo o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Ituporanga, Altair Vandresen, os comerciantes da cidade assim como em todo país enfrentam problemas, mas algumas ações e datas comemorativas têm ajudado os comerciantes.

De acordo com Vandresen, mesmo com o setor encarando uma fase ruim, especialmente pelo pessimismo econômico encarado atualmente, o número de associados aumentou na cidade. “Junto ao SPC, nós tivemos o incremento de 12 novos membros, mas estamos fazendo um trabalho informativo junto aos comerciários onde saímos explanando sobre a estrutura do CDL e o que temos a oferecer, então já realizamos esse trabalho em Imbuia, Petrolândia e outras cidades que compõem a região da cebola”, explica.

Vandresen destacou que o número de vendas em 2015 está baixo, mas explicou que especialmente em Ituporanga neste período há uma baixa considerável nas vendas, pois a grande maioria dos agricultores da cidade entra na entressafra, o que prejudica o comércio. “Como nossa região ainda é agrícola acontece isso, mas temos datas positivas, como por exemplo, o Dia das Mães que tivemos um número bem elevado de vendas, além dos dias de semana em que o comércio também tem uma movimentação normal”.

O presidente também falou das campanhas elaboradas pela CDL, lembrando do Sábado Especial. “Assim como nas outras CDLs, nós temos um calendário de atividades definido. Estamos iniciando a organização do Liquida Ituporanga que nós organizamos anualmente no mês de setembro que é uma promoção que os comerciante aguardam com ansiedade, porque o evento acontece durante três dias e envolve toda comunidade. Além disso, setembro e outubro são dois meses bem ruins para o comércio, então, nesse mês acabamos alavancando as vendas”, detalha. Outra data positiva para o comércio e que foi lembrada pelo presidente é o Dia dos Namorados. “É um dia que querendo ou não acaba favorecendo os comerciantes também, todas as datas festivas são boas especialmente o Dias das Mães e o Natal”. Vandresen contou que na capital da cebola, o maior de número de vendas está concentrado em supermercados. “É onde as vendas são concentradas e contínuas, por exemplo, agora as lojas de roupas estão com as vendas um pouco paradas, obviamente que com a chegada do inverno começa novamente uma movimentação”.

Questionado sobre as projeções para o segundo semestre, o presidente disse que não há nenhuma previsão, pois a economia atravessa um momento difícil. “Está bem complicado, todo mundo está com um pouco de receio, porque a recessão está chegando em todos os lugares, também terminou a safra da cebola e isso tudo nos atrapalha”.

Área Azul

Depois de anos de reinvindicações dos comerciantes e do próprio CDL a Área Azul entrou em funcionamento em Ituporanga. Segundo Vandresen, no começo se ouviu algumas reclamações. “Nós estávamos há muito tempo lutando por essa questão, tanto é que passou de mão em mão até que foi resolvido tudo e entrou em funcionamento. No início, sempre falando em mudança nós sabemos como é, houve algumas reclamações aqui e ali, ainda mais se tocar no bolso do povo brasileiro, mas hoje em dia se você chegar em qualquer loja tem vaga para estacionar, acabou ajudando demais os comerciantes, tivemos algumas reclamações no começo, mas hoje todos estão contentes”, finaliza.