Por: diario | 17/09/2016

Neste fim de semana boa parte dos lojistas de Ibirama estará reunida no Centro de Eventos Manoel Marchetti para participar do Bazar da Moda. A feira irá oferecer aos visitantes descontos nas mercadorias de até 70% e 28 estabelecimentos comerciais, filiados a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), devem estar presentes ofertando produtos. O objetivo do bazar é fomentar as vendas do comércio do município.

O segundo Bazar da Moda de Ibirama deve ultrapassar, de acordo com a organização, a marca dos 12 mil visitantes, alcançada no ano passado. De acordo com o gestor executivo da CDL, Paulo Rodrigo Marchetti, no ano passado mais de R$ 402 mil foram gerados durante a feira e a expectativa para este ano é obter um valor ainda maior. “Está difícil realmente, o país não está em boas condições econômicas, então a gente tem que fazer alguma coisa para poder movimentar a economia aqui no município. A gente prefere fazer esse bazar aqui, porque o dinheiro fica aqui e conseguimos recursos para melhorar o comércio daqui”, ressalta.

No sábado (17) o bazar estará aberto das 14h às 21h e no domingo (18) das 9h às 19h e durante o evento os lojistas estarão oferecendo descontes que variam de 30% a 70%. “Tem lojista que vai trabalhar com porcentagem, e tem lojista que vai trabalhar com preço fixo, como R$ 19,90. Tem coisas que você encontra por R$ 100,00 na loja e lá você vai encontrar com 70% de desconto, então vai estar um preço bem acessível para todo mundo”, explica. O gestor executivo fala ainda que o pagamento deverá ser feito à vista, mas máquinas de cartão de débito ou crédito também estarão disponíveis.

“Já no dia a dia está difícil para o lojista e esse bazar veio para fomentar as vendas mesmo porque o que tinha de mercadoria mais antiga, de coleção mais antiga, foi tudo vendido no ano passado, então esse ano a gente não vai ter tanta coisa velha para vender”, fala Paulo sobre a qualidade dos produtos.

Ele destaca ainda que todos os produtos oferecidos no bazar são os mesmo que seriam encontrados nas lojas. “É tudo mercadoria de primeira e tem gente ainda viajando para buscar mais, então são coisas boas, da atualidade, da coleção primavera-verão que está entrando agora e ainda vai ter coisas de inverno para vender por um preço bem barato”.

Moda masculina, feminina e infantil; cama, mesa e banho e calçados são os itens que poderão ser encontrados durante o bazar. Além disso, algumas empresas prestadoras de serviço também estarão presentes com o objetivo de divulgar a marca. Além dos stands dos estabelecimentos, o Centro de Eventos também irá contar com espaço para alimentação e bar. Na parte externo do pavilhão ainda serão instalados brinquedos para as crianças.

O Bazar da Moda de Ibirama também conta com um aplicativo, o Bazar Ibirama, onde os usuários podem conferir quais lojas estarão participando e quais produtos estarão sendo oferecidos. O app foi desenvolvido por acadêmicos da Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Educação Superior do Alto Vale do Itajaí (Udesc/Ceavi).

O projeto do bazar surgiu em 2012 com uma parceria firmada entra a CDL e o Sebrae Negócios. Paulo conta que várias cidades foram estudadas e Ibirama foi a escolhida pelo Sebrae para sediar a feira. “Esse não vai ser só o segundo, daqui para frente a gente quer continuar todos os anos com o bazar”.

O gestor executivo conta que nem todos os participantes do bazar do ano passado estarão presentes na segunda edição, já que em 2015 as despesas foram bancadas pelo Sebrae. “Esse ano já teve custo, então a gente conseguiu entrar junto com o Sebrae, para disponibilizarem 40%, e 60% vai ser a CDL e associados que vão estar pagando toda a estrutura e mídia”, explica. No total o bazar devera contar com cerca de 10 estabelecimentos a menos em relação ao último ano.

Visibilidade

A proprietária de uma loja de roupas e assessórios, Daniela Suchara, é uma das lojistas que irá participar novamente do bazar este ano. Ela relata que em 2015 obteve um resultado positivo, já que além de boas vendas ela também consegui dar visibilidade para o seu estabelecimento. “Para mim foi ótimo, eu gostei bastante. Além de divulgar a loja tive uma venda legal”, relata.

Para o bazar deste ano ela conta que irá levar todo o estoque que tem na loja com os descontos devem chegar a até 50%. Além disso, ela pretende trabalhar com peças de valor único que devem iniciar a partir de R$ 15,00. Para Daniela a feira será uma oportunidade de queimar estoque e novamente tornar visível o seu estabelecimento. “Eu não tenho há muito tempo a minha loja, tenho há um ano, então para mim a divulgação é bem importante”, ressalta.

Ela diz ainda que as expectativas para a segunda edição são positivas e acredita que os resultados serão ainda melhores. “Como ano passado era a primeira vez, tinha muitas pessoas que não sabiam como era. Agora as pessoas viram que tem peças legais, que foi bacana então acredito e espero que vai ser melhor”.