Por: diario | 27/05/2019

O cantor Gabriel Diniz pode ter morrido após sofrer um acidente de avião, no início da tarde desta segunda-feira (27). Diniz fretou a aeronave após fazer um show em Feira de Santana, neste fim de semana. De acordo com o ‘Jornal Hoje’, o acidente aconteceu a 10km de Aracaju. O voo tinha decolado de Salvador e caiu em uma areia de difícil acesso. Três corpos foram encontrados no local, mas as identidades dos demais ainda não foram divulgadas.

 Nas redes sociais, o cantor tinha postado sua felicidade por ter se apresentado no interior da Bahia. Ele também reclamou de sentir dor de barriga e até chegou a postar vídeo enquanto recebia soro fisiológico na veia. O passaporte do artista foi achado perto do local do acidente, em Sergipe. A informação foi confirmada pela produção do músico.
 Segundo o G1 documentos achados no local do acidente ao lado do passaporte de Gabriel Diniz, a aeronave é um bimotor Piper prefixo PT-KLO, com capacidade para quatro lugares e registrado em nome do Aeroclube de Alagoas. A aeronave, segundo o Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB), da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), só pode ser usada para voos de instrução. Uma moradora da região disse que o avião passou por cima da casa dela e caiu em seguida. Foi ouvido um estrondo na região.
Um avião bimotor caiu em uma região de mangue no sul do Sergipe no início da tarde desta segunda-feira (27). O Corpo de Bombeiros Militar do estado foi acionado para prestar socorro no povoado do Porto do Mato, na cidade de Estância. Segundo informações do programa Brasil Urgente, o cantor Gabriel Diniz, do hit Jenifer, estava no avião.
Gabriel Diniz virou uma das sensações da música brasileira com a música Jenifer, que conta com 231,9 milhões de visualizações do YouTube. Paraibano, o artista se destacou pela mistura do sertanejo com o forró. Jennifer, música que o alçou ao estrelado, foi composta em Goiânia, por por Allef Rodrigues, Fred Wilian, João Palá, Junior Avelar, Junior Bolo, Leo Sousa, Thales Gui e Thawan Alves. A faixa chegou a ser desprezada pelo sertanejo Gusttavo Lima.

Texto de William Fritzke/OCP